31/03/2010

O maior experimento da História

  • Cientistas anunciaram ter conseguido pela primeira vez, a colisão de feixes de prótons no acelerador gigante de partículas LHC. “Muitas pessoas esperaram muito tempo por este momento, mas sua paciência e dedicação está começando a render dividendos", comemorou Rolf Heuer, diretor-geral da Organização Europeia para Pesquisa Nuclear (Cern, na sigla em francês, a instituição responsável pelo LHC).
  • O maior experimento científico do mundo consiste em colidir partículas no nível mais alto de energia já tentado, recriando as condições presentes no momento do Big Bang, que teria marcado o nascimento do universo, 13,7 bilhões de anos atrás.
  • O Grande Colisor de Hádrons (LHC), situado em um túnel subterrâneo circular de 27 quilômetros de extensão sob a fronteiro franco-suíça, começou a circular partículas em novembro passado, depois de ser fechado em setembro de 2008 por causa de superaquecimento.
  • A experiência teve sucesso depois de duas tentativas frustradas durante a madrugada. De acordo com os pesquisadores, ela abre portas para uma nova fase da física moderna, ajudando a responder muitas perguntas sobre a origem do universo e da matéria.

20/03/2010

Química Tecnológica - Vidraria

Alguns materiais utilizados no Laboratório de Química:
Suporte universal: utilizado para sustentar peças.
Tripé de ferro: para fazer aquecimento e sustentar a tela metálica com amianto.
Bico de Bunsen: queimador de gás utilizado como fonte de aquecimento no laboratório.
Argola metálica: para sustentar funil na filtragem.
Triângulo: suporte para cadinho de porcelana quando utilizado diretamente na chama.
Bequer: serve para dissolver substâncias, aquecer líquidos, ....
Erlenmeyer: serve para aquecer líquidos, em titulações e reações químicas.
Kitasato: serve para fazer filtração a vácuo e nas reações de obtenção de gases.
Funil de separação, funil de bromo ou funil de decantação: serve pra separar líquido não-miscíveis.
Funil de vidro: utilizado na filtração para a retenção de partículas sólidas de sistemas heterogêneos.
Funil de Buchner: utilizado em filtração a vácuo.
Proveta: utilizada para medir e transferir líquidos.
Balão de destilação sem haste lateral: serve para abrigar soluções que serão submetidas ao processo de destilação.
Bureta: usada no processo de titulação.
Condensador de bolas: serve para condensar os vapores do líquido no processo de destilação.

14/03/2010

CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL



Curso completo de Automação Industrial em CD-ROM. Confira abaixo alguns tópicos do curso:
  • Fundamentos da Automação
  • Sistemas de Automação
  • Introdução à Automação Industrial
  • Sistemas de Automação Industrial
  • Processos Industriais
  • Apostila de CLP
  • Aplicações de Automação na Indústria
  • Glossário de Instrumentação
  • Apostila de Instrumentação
  • Simbologia de Instrumentação
  • Apostila de Eletrotécnica
  • Apostila de Eletricidade Básica
  • Apostila de Processos Eletroeletrônicos
  • Introdução à Robótica
  • Robótica na Mecânica Industrial
  • Apostila de Robótica
  • Apostila de Eletrônica Digital
  • Apostila de Eletrônica Básica
  • Apostila de Introdução à Eletrônica
  • Apostila de Mecânica Industrial
  • Apostila de Eletroeletrônica

R$ 14,90

    11/03/2010

    O que é um pistão?

    *Esta postagem foi solicitada por uma leitora do Blog do Professor Carlão através do formulário de contatos. Participe também solicitando temas e postagens através dos comentários ou do formulário de contatos. Pergunta: O que é um pistão? (Samara):
    • O pistão é um componente dos motores de combustão interna. Faz parte do conjunto de equipamentos rotativos, onde é interligado pela biela ao eixo de manivelas (também chamado de virabrequim). Formando assim o sistema de força do motor, através da energia gerada pela transformação de energia térmica em energia mecânica. Outra importante função dos pistões é transformar o movimento retilíneo alternativo (de vai-e-vem) em movimento rotativo (de giro). Este processo é possível pela combustão que acontece no interior dos cilindros.
    • Para melhor entender este processo, os motores de combustão interna são projetos melhorados dos antigos motores a vapor. Quando nos filmes antigos vemos os trens, estes tinham suas rodas acionadas por pistões a vapor que imprimiam força para os trens se movimentarem. Para isto, era necessário a presença de uma enorme caldeira (equipamento que transforma água em vapor). Com a evolução dos motores, um cientista chamado Rudolf Diesel, conseguiu fazer com que uma quantidade de ar comprimido pelo pistão no interior de um cilindro e uma pequena quantidade de combustível pulverizado, resultasse em uma combustão capaz de transferir energia mecânica ao eixo do motor. Apesar da evolução dos motores, com seus diferentes combustíveis aplicados, o princípio original ainda é utilizado em todos eles.
    • O pistão não é utilizado apenas em motores de combustão. Em outras aplicações e transformações de energia teremos a compressão de fluidos pelos pistões. As energias hidráulica e pneumática têm no seu princípio de funcionamento a utilização do pistão para acionamento de atuadores hidráulicos e pneumáticos respectivamente.

    • Além dos motores de combustão interna, os compressores e as bombas alternativas também utilizam os pistões para gerar e transferir energia.

    06/03/2010

    Apostila Concurso Banco do Brasil - Material Digital



    Apostila Concurso Banco do Brasil - Material Digital via Email

    Cargo: Escriturário


    • LÍNGUA PORTUGUESA:

    1 - Compreensão e interpretação de textos. 2 - Tipologia textual. 3 - Ortografia oficial. 4 - Acentuação gráfica. 5 - Emprego das classes de palavras. 6 - Emprego do sinal indicativo de crase. 7 - Sintaxe da oração e do período. 8 - Pontuação. 9 - Concordância nominal e verbal. 10 - Regência nominal e verbal. 11 - Significação das palavras. 12 - Redação de correspondências oficiais.
    • ATUALIDADES:
    Tópicos relevantes e atuais de diversas áreas, tais como política, economia, sociedade, educação, tecnologia, energia, relações internacionais, desenvolvimento sustentável, responsabilidade socioambiental, segurança e ecologia, e suas vinculações históricas.
    • MATEMÁTICA:
    1 - Números inteiros, racionais e reais; problemas de contagem. 2 - Sistema legal de medidas. 3 - Razões e proporções; divisão proporcional; regras de três simples e compostas; porcentagens. 4 - Equações e inequações de 1.º e 2.º graus; sistemas lineares. 5 - Funções; gráficos. 6 - Seqüências numéricas. 7 - Funções exponenciais e logarítmicas. 8 - Noções de probabilidade e estatística. 9 - Juros simples e compostos: capitalização e descontos. 10 - Taxas de juros: nominal, efetiva, equivalentes, proporcionais, real e aparente. 11 - Rendas uniformes e variáveis. 12 - Planos de amortização de empréstimos e financiamentos. 13 - Cálculo financeiro: custo real efetivo de operações de financiamento, empréstimo e investimento. 14 - Avaliação de alternativas de investimento. - 15 Taxas de retorno.
    • RACIOCÍNIO LÓGICO:
    1 - Lógica sentencial e de primeira ordem. 2 - Enumeração por recurso. 3 - Contagem: princípio aditivo e multiplicativo. 4 - Arranjo. 5 - Permutação. 6 - Combinação simples e com repetição.
    • CONHECIMENTOS GERAIS DE INFORMÁTICA:
    1 - Conceitos de informática, hardware e software. 2 - Ambientes operacionais Windows e Linux. 3 - Processador de texto (Word e BrOffice.org Writer). 4 Planilhas eletrônicas (Excel e BrOffice.org Calc). 5 - Editor de Apresentações (PowerPoint e BrOffice.org Impress). 6 - Conceitos de tecnologias relacionadas à Internet e Intranet, Protocolos Web, World Wide Web, Navegador Internet (Internet Explorer e Mozilla Firefox), busca e pesquisa na Web. 7 - Conceitos de tecnologias e ferramentas de colaboração, correio eletrônico, grupos de discussão, fóruns e wikis. 8 - Conceitos de proteção e segurança, realização de cópias de segurança (backup), vírus e ataques a computadores. 9 - Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. 10 - Conceitos de educação à distância. 11 - Conceitos de acesso à distância a computadores. 12 - Conceitos de tecnologias e ferramentas multimídia, de reprodução de áudio e vídeo.
    • ATENDIMENTO:
    1 - Legislação: Lei n.º 8.078/90; Código de Defesa do Consumidor; Resoluções CMN/Bacen n.º 2.878/01 e n.º 2.892/01 e alterações posteriores; Código de Defesa do Consumidor Bancário; Lei n.º 10.048/00; Lei n.º 10.098/00; Decreto n.º 5.296/04. 2 - Marketing em empresas de serviços. 2.1- Satisfação, valor e retenção de clientes. 2.2 - Como lidar com a concorrência. 2.3 - Propaganda e promoção. 2.4 - Venda. 2.5 - Telemarketing. 3 - Etiqueta empresarial: comportamento, aparência, cuidados no atendimento pessoal e telefônico.
    • CONHECIMENTOS BANCÁRIOS:
    1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional; Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários;Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional; bancos comerciais; caixas econômicas; cooperativas de crédito; bancos comerciais cooperativos; bancos de investimento; bancos de desenvolvimento; sociedades de crédito, financiamento e investimento; sociedades de arrendamento mercantil; sociedades corretoras de títulos e valores mobiliários; sociedades distribuidoras de títulos e valores mobiliários; bolsas de valores; bolsas de mercadorias e de futuros; Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC); Central de Liquidação Financeira e de Custódia de Títulos (CETIP); sociedades de crédito imobiliário; associações de poupança e empréstimo. 2 - Sistema de Seguros Privados e Previdência Complementar: Conselho Nacional de Seguros Privados; Superintendência de Seguros Privados; Conselho de Gestão da Previdência Complementar; Secretaria de Previdência Complementar; Instituto de Resseguros do Brasil; sociedades seguradoras; sociedades de capitalização; entidades abertas e entidades fechadas de previdência privada; corretoras de seguros; sociedades administradoras de seguro-saúde. 3 - Sociedades de fomento mercantil (factoring); sociedades administradoras de cartões de crédito... 



    Material Digital via Email 
    Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento


    R$ 11,90 


     

    05/03/2010

    Bicicleta com tecnologia de fórmula 1

    A FACTOR 001 possui diversos dispositivos eletrônicos integrados para fornecer as principais informações necessárias para o ciclista, desde frequência cardíaca e temperatura da pele a pressão atmosférica e umidade do ambiente. O sistema correlaciona os dados biométricos do passeio, os dados físicos da bicicleta e os dados meteorológicos e faz uma análise em tempo real. Antes, isso só era possível em laboratório. Todas as informações são gravadas por um computador e podem ser usadas em seguida para estudos e comparações. A bike também possui um sistema de GPS integrado, que rastreia a posição geográfica do usuário e o ajuda a chegar ao local desejado. Tudo isso é visualizado em uma tela touchscreen montada no guidão. Além disso, os freios são de cerâmica e são acionados hidraulicamente, deixando as frenagens mais precisas.
    Fisicamente, a Factor 001 não difere muito das bicicletas tradicionais. E isso é espantoso, já que tanta tecnologia prevê fios, cabos de controle, baterias, tudo aparente. Mas seus componentes são bastante sofisticados e bem integrados ao corpo da bike, o que dá a ela uma aparência limpa e organizada.

    Alegando que cada atleta é diferente do outro, a bf1systems – empresa que projeta e executa a parte eletrônica e de chassis da F1 – vai confeccionar a bicicleta sob medida para o comprador e com suas preferências no design, como a possibilidade de ter seu nome gravado no guidão. Além de tudo, ela é quase toda feita de fibra de carbono. O material a torna mais leve – pesa apenas sete quilos –, além de mais rígida e durável do que as bicicletas convencionais, geralmente feitas de aço ou alumínio.

    Este fator, associado a todas as tecnologias da Factor 001 – e, é claro, ao peso do nome Fórmula 1 – deu ao produto um valor altíssimo de venda: US$ 34.000. A bike vai começar a ser comercializada em abril deste ano, para um número seleto de compradores.

    Fonte: Revista Galileu

    + Acessadas