24/02/2012

Processo Seletivo - Indústrias Nucleares do Brasil

A partir do próximo dia 27 de fevereiro estarão abertas as inscrições para o processo seletivo 001/2012 das Indústrias Nucleares do Brasil S/A (INB), no qual serão disponibilizados 181 postos de trabalho para profissionais de nível médio/técnico e superior, além da formação de cadastros de reserva.


De acordo com a INB, as oportunidades serão destinadas às Unidades no Rio de Janeiro, Resende e Buena (RJ), Caetité (BA), Fortaleza (CE), Brasília (DF), São Paulo (SP) e Caldas (MG), com contratos em regime celetista e salários entre R$ 1.261,00 e R$ 4.119,00, conforme cargo e escolaridade. Além da remuneração, é previsto pagamento de adicional de periculosidade, correspondente a 30% do salário base, quando o profissional atuar nas Unidades de Resende (RJ), Caetité (BA), Caldas (MG), São Paulo (SP) e Buena (RJ); e Adicional por Tempo de Serviço, correspondente a 1% do salário base por ano trabalhado, a cada cinco anos, limitado a 35%.

Também haverá benefícios tais como assistência multidisciplinar de saúde (médica, odontológica, psicológica e hospitalar) extensiva aos dependentes; seguro de vida em grupo; previdência privada complementar; alimentação ou vale alimentação, conforme unidade de trabalho; aos contratados para as unidades do Resende e Buena (RJ), Caetité (BA) e Caldas (MG) será fornecido transporte pela INB.

A previsão de jornada de trabalho para todos os contratados será de 44h semanais, exceto para Assistente Social, com 30h e Médico do Trabalho, com 20h. Todos os convocados passarão por experiência de 90 dias e após esse período em caso de desempenho profissional satisfatório, o contrato será automático.
As inscrições poderão ser realizadas até 18 de março de 2012, com limite das 23h59 pelo endereço eletrônico www.legitimusassessoria.com.br e pagamento da taxa, no valor de R$ 50,00 e R$ 65,00. A Legitimus informa que o comprovante definitivo de inscrição, com informações sobre local, horário e confirmação da data das provas, será enviado por correio a partir do dia 9 de abril.

22/02/2012

Nissan convoca recall na Frontier

A Nissan do Brasil acaba de convocar 35.280 proprietários da picape Frontier para um processo de recall. A montadora vai inspecionar o torque do parafuso da junta da coluna de direção e também os parafusos da trava do capô. As unidades convocadas foram produzidas a partir de 2007 e têm chassi entre 94DVDUD409J030319 e 94DVCUD40CJ991448, de 94DVDUD409J030319 a 94DVCUD40CJ877692 e de MNTVCUD4086000002 e MNTVCUD4086004932.
A empresa detectou mau funcionamento na junção da coluna e da caixa de direção, que pode levar ao desgaste do encaixe estriado e diminuir a sua durabilidade com o uso em condições severas. De acordo com a Nissan, há riscos de falha mecânica da direção, podendo ocorrer a perda do controle do veículo e eventual acidente. Após a inspeção, será feira troca da junta da coluna e, se necessário, da caixa de direção.
Em relação ao parafuso da trava do capô, foi identificado que não houve a aplicação do torque necessário em algumas unidades, o que pode ocasionar a abertura do capô com o veículo em movimento e gerar acidentes. A inspeção irá verificar se há necessidade de aplicação do torque correto ou se os parafusos devem ser substituídos.
As inspeções e trocas serão realizadas sem nenhum custo, e o serviço pode ser agendado a partir de hoje, 22 de fevereiro, em qualquer concessionária da rede. Mais informações podem ser obtidas por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), no telefone 0800 011 1090 ou ainda pelo site www.nissan.com.br.

19/02/2012

Graus de Liberdade dos Braços Robóticos

  • Braços de robôs são freqüentemente descritos como tendo um certo número de graus de liberdade ou um certo número de eixos de movimento. Em robótica , o número de graus de liberdade é o número de movimentos distintos que o braço pode realizar. Normalmente o número de graus de liberdade iguala-se ao número de juntas, de forma que um robô de cinco graus de liberdade possui cinco juntas, e um robô com seis eixos tem seis juntas. 
  • A noção de graus de liberdade tem limites definidos. Por exemplo, uma junta não possui apenas uma direção de movimento, mas também limites a este movimento. Essa faixa de movimento permitido, que não tem nada a ver diretamente com graus de liberdade, é muito importante. Por exemplo, quando seguramos uma bola de tênis na mão, a seguramos mantendo a palma da mão em contato com ela. Isto ocorre porque as juntas de nossos dedos só dobram na direção da palma da mão e não em direção às costas desta. 
  • Caso nossas juntas tivessem uma faixa de movimento que lhes permitisse dobrar nas duas direções, seríamos capazes de pegar uma bola de tênis tanto com a palma como com as costas da mão. Assim, usamos os graus de liberdade adicionais das juntas de nossos punhos, cotovelo e ombro para mover nossa mão de tal forma que a palma fique de frente para a bola. Portanto ter mais juntas (punho, cotovelo e ombro) e em conseqüência mais graus de liberdade, ajuda-nos a compensar o fato de ter uma faixa de movimentos um tanto limitada em nossos dedos. 
  • Um robô precisa de apenas dois ou três graus de liberdade para ser útil, mas às vezes mais que seis graus são necessários para estendê-lo a realizar manobras, como, por exemplo, no interior de um automóvel.

08/02/2012

Helicópteros com lâminas-barbatana de baleias

Engenheiros alemães foram buscar inspiração nas baleias para criar helicópteros mais rápidos e mais fáceis de manobrar.Os helicópteros devem sua capacidade de decolar e pousar verticalmente ao seu rotor principal, mas isso também tem desvantagens aerodinâmicas.
O fluxo de ar sobre a lâmina do rotor que está se movendo para trás cria turbulência, perda relativa de sustentação e exerce grandes forças sobre o rotor como um todo. Isto aumenta o arrasto aerodinâmico e submete todo o conjunto a uma carga maior do que o necessário - os passageiros também sentem tudo isso na forma de vibrações.É para compensar essas deficiências aerodinâmicas que os engenheiros estão trabalhando na construção de um helicóptero-avião.

Engenheiros da agência espacial alemã, a DLR, parecem ter finalmente encontrado uma solução para minimizar, ou mesmo eliminar, todos esses problemas. A inspiração veio de saliências encontradas nas barbatanas das baleias-corcunda, conhecidas por suas capacidades acrobáticas.
"As pesquisas mostraram que essas saliências retardam significativamente a ocorrência da perda de velocidade (stalling) e aumenta a flutuabilidade," disse Holgei Mai, que está testando esse conceito nos helicópteros juntamente com seu colega Kai Richter.
Os fluxos na água são fenômenos similares aos fluxos no ar - os cientistas só tiveram que adaptar as dimensões das saliências. As saliências artificiais - por enquanto construídas em borracha - são menores do que as das baleias, com um diâmetro de 6 milímetros e pesando apenas 0,04 grama cada uma.
Para helicópteros novos e usados
Depois de testar o conceito no túnel de vento, com excelentes resultados, os dois engenheiros tiveram autorização para instalar as "lâminas-barbatana" em um helicóptero Bo-105.
As quatro lâminas do rotor receberam um total de 186 saliências (foto), agora já batizadas tecnicamente de LEVoGs (Leading-Edge Vortex Generators - geradores de vórtices na borda frontal, em tradução livre). "Os pilotos perceberam imediatamente uma diferença no comportamento das lâminas do rotor," conta Richter.
Com um resultado tão promissor, sensível pelo piloto, a dupla agora está trabalhando na montagem de equipamentos especiais de medição para mensurar os efeitos obtidos com precisão. Segundo eles, a grande vantagem da nova tecnologia é que ela poderá ser aplicada aos helicópteros já fabricados, mediante a instalação de saliências na forma de um revestimento.Para os helicópteros novos, as bordas das lâminas de titânio poderão ser fresadas durante o processo de fabricação. Fonte: Inovação Tecnológica.

+ Acessadas