Mostrando postagens com marcador tecnologia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador tecnologia. Mostrar todas as postagens

Mecânica dos Sólidos: Lista Resolvida 2

Questão 1 de 10
Assunto:Estudo dos movimentos
Enunciado:De um avião que voa de leste para oeste abandona-se um projétil. Em relação a um observador fixo no solo, a trajetória do projétil será:
A) um arco de circunferência
B) um arco de parábola
C) elíptica
D) uma reta inclinada
E) uma reta vertical
Questão 2 de 10
Assunto:Função da velocidade MUV1
Enunciado:A equação horária do movimento de um móvel é dada por  s = 12 – 2t + 4t2. A equação da velocidade escalar desse móvel será:
A) v = 12 – 2t
B) v = 8t – 2
C) v = 2 + 4t
D) v = –2 + 2t
E) v = 12 – 4t
Questão 3 de 10
Assunto:Função da velocidade MUV2
Enunciado:Um corpo em movimento retilíneo uniformemente variado e é tal que, nos instantes 5,0 s e 15 s, ele tem velocidade de 10 m/s e 30 m/s. Que velocidade ele terá no instante 20 s?
A) 30 m/s
B) 40 m/s
C) 50 m/s
D) 60 m/s
E) 80 m/s
Questão 4 de 10
Assunto:Função das posições MUV1
Enunciado:Um trem em movimento retilíneo está com velocidade escalar de 15 m/s quando o maquinista freia, parando o trem em 10 s. Admitindo-se que o trem tenha aceleração escalar constante, pode-se concluir que os módulos da aceleração escalar e do deslocamento do trem, neste intervalo de tempo, valem, em unidades do Sistema Internacional, respectivamente:
A) 0,66 e 75
B) 0,66 e 150
C) 1,0 e 150
D) 1,5 e 150
E) 1,5 e 75
Questão 5 de 10
Assunto:Energia 10
Enunciado:
Uma partícula sobre ação de forças conservativas tem, em um ponto A do espaço, energia cinética igual a 3 J e energia mecânica igual a 9 J. Em um outro ponto B do espaço, essa mesma partícula tem 4 J de energia potencial. Podemos afirmar que, se não houve dissipação de energia,a energia cinética  da partícula em B 

A) vale 5 J
B) vale 8 J
C) vale 16 J
D) vale 13 J
E) não pode ser determinada.
Questão 6 de 10
Assunto:Mov. uniforme e unif. variado 2
Enunciado:
Partindo do repouso, uma Ferrari gasta 4 segundos para atingir 108 km/h.  A aceleração média dessa Ferrari, em m/s² vale
A) 45
B) 54
C) 27
D) 18
E) 7,5
Questão 7 de 10
Assunto:Conser. Energia Mecânica
Enunciado:
Um objeto de massa 8 kg e velocidade 2 m/s tem energia cinética de 
A) 32 J
B) 16 J
C) 8 J
D) 4 J
E) 2 J
Questão 8 de 10
Assunto:Conser. Energia Mecânica
Enunciado:
Um motociclista realiza um movimento circular vertical em um globo da morte de raio 2,5 metros. A massa do sistema moto + motociclista vale 200 kg. Se no ponto mais alto da trajetória sua aceleração centrípeta vale 10 m/s², sua energia mecânica nesse ponto vale
A) 10 000 J
B) 12 500 J
C) 2 500 J
D) 1 000 J
E) 250 J
Questão 9 de 10
Assunto:Conser. Energia Mecânica
Enunciado:
Em um sistema conservativo, a energia mecânica 
A) É constante
B) Conserva o tipo de movimento
C) Conserva a trajetória
D) Varia de forma constante
E) n.d.a
Questão 10 de 10
Assunto:Conser. Energia Mecânica
Enunciado:
Um exemplo de força conservativa é
A) A força de resistência do ar
B) A força de atrito com o solo
C) A força resultante de um movimento
D) A força gravitacional
E) A força viscosa em um fluido



Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!

Lista Resolvida 2 Mecânica dos Sólidos

Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento


    Quant.:
      
    R$ 11,90

Cálculo Diferencial: Lista Resolvida


Dada a função f definida por f(x) = x² + 4x – 21



a) Esboce o gráfico destacando os pontos: 

  • zeros da função, 
  • vértice, 
  • ponto que o gráfico intercepta o eixo Oy.

b) Em qual intervalo a função é crescente?

c) Em qual(is) intervalo(s) a função é positiva ?



Cálculo Diferencial: Lista Resolvida


Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento
R$ 11,90

Engenharia Econômica: Lista Resolvida


Suponha que você necessite de $12.682,42 daqui a um ano. Quanto você deve aplicar hoje, a uma taxa de 2,0% ao mês, a fim de obter o montante desejado?

Uma pessoa toma emprestado $100,00, para pagar em 12 meses, com taxa de juros de 1,25% ao mês (i = 0,0125). Calcule o valor futuro!

Calcule a prestação de um financiamento de $2.000,00, com 8 pagamentos iguais, considerando uma taxa de juros de 13% ao mês.



Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!






Engenharia Econômica: Lista Resolvida

Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento
R$ 50,00

Termodinâmica: Lista Resolvida



Dentro de um botijão existe determinada massa de gás ocupando o volume de 5 litros a 300 K e à pressão de 6 atmosferas. O botijão é esfriado até 200 K. Determine a pressão final, supondo invariável o volume do botijão.

Sabe-se que 4 mol de um determinado gás ocupam um volume de 200 L à pressão de 1,64 atm. Determine a temperatura desse gás em graus Celsius.


Um gás perfeito monoatômico sofre o conjunto de transformações indicadas no esquema a seguir.

a) Sendo T a temperatura absoluta do gás em A, qual é a sua temperatura em D?
b) Sendo n o numero de mols e R a constante universal dos gases perfeitos, qual é a variação de energia interna do gás ao passar do estado A para o D?
c) Qual a razão entre os trabalhos do gás nas transformações AB e CD?



Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!



Termodinâmica: Lista Resolvida

Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento


    Quant.:
      
    R$ 17,00

Mecânica dos Sólidos: Lista Resolvida

Podemos usar funções horárias do M.U e do M.U.V para descreve os movimentos de objetos e prever eventos. Considere um motorista percorre um trecho reto de uma pista com velocidade constante de módulo 90 km/h. Nesse trecho a velocidade máxima permitida é de 70 km/h. Nessa mesma pista, alguns metros a frente, há um policial vendo o motorista infrator se aproximando. O policial sobe em sua motocicleta para iniciar uma perseguição e parte com aceleração constante de intensidade 4 m/s², mas só consegue fazê-lo 3 segundos após o motorista passar a sua frente. O motorista mantém sua velocidade durante toda a perseguição. Após quanto tempo o policial alcançará o motorista? Que distância esse policial terá percorrido nesse trajeto? 


Há situações em que devemos considerar as dimensões dos móveis no movimento. Isso ocorre quando seus tamanhos são comparáveis às distâncias estudadas. Veja exemplo a seguir: Um trem, que se movimenta em trilhos retilíneos, está com velocidade de 169,2 km/h quando inicia a travessia de um túnel de 0,1 km. Nesse mesmo instante o maquinista inicia uma desaceleração de intensidade 1,5 m/s² e a mantém durante 0,05 min, até o trem atravessar completamente o túnel. Calcule o comprimento do trem. 


Por fim, vamos mostrar como o conhecimento das leis que descrevem os movimentos dos corpos na superfície da Terra podem ser usados para fins práticos, como medições indiretas de distâncias: Um engenheiro deseja medir a profundidade de um poço. Para isso ele tem em mãos uma pedra e um cronômetro. Ele abandona a pedra na "boca" do posso e mede o tempo de 6,5 segundos desde o momento em que abandonou a pedra até ouvir o som do impacto da pedra no fundo do poço. Sendo a velocidade do som igual a aproximadamente 360 m/s nas condições do experimento. Determine a profundidade do poço. 


Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!





Mecânica dos Sólidos: Lista Resolvida

Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento
R$ 17,00
Depósito Bancário: R$ 12,00
Caixa Econômica Federal ou Lotéricas
Agência: 0068
Conta Poupança: 013.00234688-8
Favorecido: Carlos José dos Santos Filho
Confirmar Depósito Bancário

Programa de Estágio da Alcoa 2016

Olá!                    

Meu nome é Luana  e falo em nome da Cia de Talentos, consultoria de RH especializada em Programas de Estágio e Trainee.

Através deste e-mail, venho solicitar apoio na divulgação do Programa de Estágio Alcoa 2016!

 Você quer estagiar em uma das melhores empresas para começar a carreira no Brasil?
O Programa de Estágio da Alcoa é diferenciado porque foi feito para você que busca soluções inovadoras para a construção de um mundo ainda melhor. Líder mundial em engenharia e produção de metais leves, a Alcoa desenvolve há 127 anos tecnologias que aprimoram os segmentos de transporte, aeroespacial, construção civil, embalagens, entre muitos outros. Eleita entre as melhores empresas para trabalhar e as melhores para começar a carreira, a Alcoa investe em você e no seu aprendizado.

Bolsa Auxílio e Benefícios:

  • Bolsa Auxílio;
  • Global English;
  • Cesta de Natal;
  • Seguro de Vida;
  • Plano de Saúde;
  • Vale Transporte ou Estacionamento;
  • Vale Refeição ou Restaurante no local;
  • Programa de qualidade de vida - Viva a vida;
  • Programa de apoio ao funcionário - Conte comigo.

Pré – Requisitos:

  • Curso de graduação de acordo com os cursos aceitos pela área de escolha
  • Conclusão da graduação entre dez/2016 e dez/2017 (estágio regular) e jul/2016 e dez/2016 (estágio 6 meses*);
  • O inglês será considerado de acordo com a necessidade de cada localidade;
  • Bons conhecimentos em informática (pacote office);
  • Disponibilidade de 18 a 30 horas semanais ou estágio integral de seis meses.

Atender aos pré-requisitos divulgados não garante a sua aprovação para a próxima fase. Será realizada uma análise do perfil de cada candidato, levando em consideração diversas necessidade do Programa, além das especificações de cada vaga, que podem vir a ser modificadas pela Alcoa após as inscrições.


Faça a Escolha Certa!  Inscrições Abertas até dia 09/09/2015

Resistência dos Materiais: Lista 1 Resolvida


  • Enunciado da questão: Você já percebeu! Os polímeros atualmente fazem parte da nossa vida. Inúmeros materiais que utilizamos no dia a dia são polímeros. Explique por que alguns polímeros ficam mais resistentes quando são estirados além da região em que ocorre a estricção.
  • Enunciado da questão: A resistência dos materiais está ligada à constituição dos mesmos. Você já se deparou com situações onde a elevação da temperatura, imposta a um dado material altera as sua resistência. Explique o que significa temperatura de transição dúctil-frágil.
  • Enunciado da questão:As propriedades mecânicas dos materiais dependem da temperatura. O limite de escoamento, o limite de resistência e o módulo de elasticidade diminuem em temperaturas mais elevadas, enquanto a ductilidade tende a aumentar. Portanto um fabricante de componentes estruturais pode deformar um determinado material em altas temperaturas, conhecido como trabalho a quente, para tirar proveito da maior ductilidade e da menor tensão requerida. Para um corpo de prova metálico, por exemplo, como você pode determinar a tensão sofrida por esse corpo de prova em um ensaio de tração. Expresse a equação algébrica.

Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos, gráfico e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!


Lista 1 Resolvida Resistência dos Materiais

Material Digital via Email 
Entrega Após a Confirmação do Pagamento

    R$23,10
Depósito Bancário: R$ 17,00
Caixa Econômica Federal ou Lotéricas
Agência: 0068
Conta Poupança: 013.00234688-8
Favorecido: Carlos José dos Santos Filho
Confirmar Depósito Bancário

Cálculo Numérico: Lista Resolvida



  • Enunciado da questão: Conforme apresentado, além do sistema decimal, cuja base é o 10, temos também o sistema binário. Aplicando a definição de conversão de bases, realiza a transformação de 867 de base 10 para o valor X de base 2.
  • Enunciado da questão: Consultando os exemplos apresentados na apostila, determine 1110101 de base 2 para o valor X de base 10.
  • Enunciado da questão: Um exemplo de aplicação do sistema binário é o trabalho com programações. Aproveitando esse momento, converta o número 10,1001 na base 2 para o valor cuja base é 10.
  • Enunciado da questão: Se o sistema linear é formado por duas equações que são retas no plano cartesiano, e temos a ocorrência de retas concorrentes, o sistema?
  • Enunciado da questão: Resolvendo o sistema linear pelo método de Jordan, a nova linha L'2 será composta, nessa ordem, pelos seguintes valores:

Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!

Cálculo Numérico: Lista Resolvida
Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento
R$ 17,00
    Depósito Bancário: R$ 10,00
    Caixa Econômica Federal ou Lotéricas
    Agência: 0068
    Conta Poupança: 013.00234688-8
    Favorecido: Carlos José dos Santos Filho
    Confirmar Depósito Bancário

Sistemas Hidráulicos: Lista Resolvida


  • Enunciado da questão: Você possui uma prensa disposta de dois êmbolos de áreas iguais a 10cm² e 80cm². Calcular a força transmitida ao êmbolo maior, quando se aplica ao menor uma força de 120N.
  • Enunciado da questão: Dado um canal retangular, cuja largura do canal é 5,0m e a altura da lâmina d'água corresponde a 1,50m. Calcular a área molhada do mesmo.
  • Enunciado da questão: Partindo-se dos dados da questão 2, determine o perímetro molhado para o canal.
  • Enunciado da questão: "O acréscimo de pressão exercido num ponto de um líquido ideal em equilíbrio transmite-se integralmente a todos os pontos desse líquido". Esse é o enunciado do?
  • Enunciado da questão: Qual das alternativas não é uma propriedade dos líquidos?
  • Enunciado da questão: Qual é a definição de estratificação?
  • Enunciado da questão: De acordo com a teoria sobre o ponto de ebulição, qual das afirmações abaixo está correta: I - O ponto de ebulição da água é 100º em qualquer lugar. II - Quanto maior é a altitude, maior é o ponto de ebulição. III - Quanto maior é a altitude, menor é o ponto de ebulição.
  • Enunciado da questão: Sobre a estratificação aquática, qual o meio mais comum para a formação desse fenômeno?
  • Enunciado da questão: Qual é a maneira para manter a estratificação?
  • Enunciado da questão: O fluxo laminar, ou escoamento laminar, é definido quando?
  • Enunciado da questão: O fluxo turbulento, ou escoamento turbulento, é definido quando?
  • Enunciado da questão: O que o número de Reynolds determina nos líquidos?
  • Enunciado da questão: Segundo o tema de abastecimento e distribuição de água, qual o conceito de "Ramal Domiciliar"?


Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!




Sistemas Hidráulicos: Lista Resolvida
Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento
R$ 17,00

Liga metálica de alta entropia é mais resistente que o titânio


Uma nova liga metálica de alta entropia alcançou uma relação resistência/peso maior do que qualquer outro material metálico conhecido. Ligas metálicas de alta entropia são materiais que consistem de cinco ou mais metais em quantidades aproximadamente iguais. Estas ligas são atualmente foco de atenção significativa em ciência e engenharia de materiais porque apresentam propriedades de grande interesse na indústria. Khaled Youssef e seus colegas combinaram lítio, magnésio, titânio, alumínio e escândio para fazer uma liga nanocristalina de alta entropia que tem uma baixa densidade, mas uma resistência muito elevada.


"A densidade é comparável à do alumínio, mas ela é mais forte do que as ligas de titânio," garante o professor Carl Koch, da Universidade da Carolina do Norte, que coordenou a equipe juntamente com pesquisadores da Universidade do Qatar. "A liga tem uma combinação de alta resistência e baixa densidade que é, tanto quanto podemos dizer, inigualável para qualquer outro material metálico. A relação resistência/peso é comparável a algumas cerâmicas, mas é mais resistente - menos quebradiça - do que a cerâmica," acrescentou Koch.


A equipe afirma que a nova liga possui uma vasta gama de utilizações possíveis, em veículos, aviões ou dispositivos protéticos. Contudo, com vistas ao uso prático, a liga metálica ainda tem um problema: ela é composta por 20% de escândio, um metal raro e extremamente caro. "Nós ainda temos um monte de trabalho para fazer para caracterizar completamente este material e explorar os melhores métodos de processamento para ele," disse Koch. "Uma coisa que nós estaremos olhando é se escândio pode ser substituído ou eliminado da liga."

Cresce a expectativa para a produção de neodímio metálico

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas [IPT] e a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração [CBMM] assinaram na terça-feira, 11 de novembro, um convênio para desenvolvimento de tecnologia de obtenção de neodímio metálico, matéria-prima para superimãs de terras-raras, empregados na indústria de alta tecnologia de motores elétricos e turbinas eólicas. O acordo, no valor de R$ 9,5 milhões, dá-se no âmbito da Associação Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial [Embrapii] e tem duração de dois anos. A assinatura do contrato aconteceu durante a realização do workshop 'Terras-Raras: Novas Perspectivas para a Cadeia Produtiva no Brasil', realizado no campus do IPT em São Paulo.
imagem-notícia-04
Neodímio metálico


A CBMM dispõe de planta-piloto para concentração de terras-raras a partir de reservas na cidade de Araxá [MG], onde mantém suas operações de produção de nióbio. A companhia também já domina o processo de separação de óxidos de terras-raras. Equipes do Centro de Tecnologia em Metalurgia e Materiais do IPT e da companhia trabalharão em conjunto na terceira etapa da cadeia, que é a da redução do óxido de neodímio em metal. Segundo o diretor-presidente do IPT, Fernando Landgraf, essa é a única escala da cadeia produtiva dos superimãs de terras-raras ainda não trabalhada no Brasil. Na outra ponta, há experiência concentrada principalmente em universidades e centros de pesquisa na produção dos magnetos, além de fabricantes de motores elétricos e de geradores eólicos instalados no País.

"Os superimãs de terras-raras são estudados há 30 anos no Brasil. Na década de 1990, todas as expectativas da comunidade acadêmica foram frustradas com o domínio total da China sobre o mercado", lembrou Landgraf durante a cerimônia de assinatura do contrato. "Nos últimos anos, venho insistindo que o avanço da cadeia produtiva nacional só iria ocorrer quando uma das empresas detentoras de reservas de terras-raras investisse na transformação do minério em material comercialmente atrativo. E o fato de a CBMM hoje assumir esse risco é realmente um marco".
O presidente da CBMM, Tadeu Carneiro, comparou os desafios da companhia neste projeto com o do desenvolvimento do mercado do nióbio, há 60 anos. Naquele momento, disse o executivo, não havia nem aplicações, nem mercado para o nióbio, que foi praticamente criado pela empresa, hoje a maior fabricante mundial do metal. "No caso das terras-raras, esses fatores não são problema. Mas temos outro desafio que é o de desenvolver tecnologia. É tão importante por isso o esforço que esse convênio irá produzir", destacou.
Fonte: IPT, com adaptações.

Micromotor de combustão funciona em um chip

Motor a hidrogênio ou motor elétrico? As baterias resolvem bem os problemas dos aparelhos eletrônicos, mas a miniaturização de equipamentos mecânicos exige outros tipos de acionamento.
Para esses casos, uma equipe de pesquisadores da Rússia, Holanda e Alemanha criou um novo tipo de micromotor a combustão.



O projeto é tão inovador e surpreendente que os pesquisadores confessam que não sabem exatamente como ele funciona: no artigo científico, eles descrevem como eles "acreditam" que ele funciona.
O que eles sabem é que o combustível do micromotor são bolhas de oxigênio e hidrogênio, que parecem entrar em combustão dentro de uma pequena câmara que possui uma membrana flexível em uma de suas extremidades.
A câmara de combustão fica cheia de uma solução salina, que é suprida por dois canais laterais. Dois fios injetam eletricidade na solução salina, o que faz o hidrogênio e o oxigênio da água se dissociarem por eletrólise.
As pequenas bolhas de gás geradas elevam a pressão dentro da câmara (3,6 bar), forçando a membrana ligeiramente para fora - ela se desloca cerca de 1,4 micrômetro. Quando a corrente elétrica é desligada, a membrana volta à sua posição original.
E é aí que acontece a "mágica" do funcionamento do micromotor, que ainda precisa ser elucidada: a membrana volta rápido demais, muito mais rápido do que poderia ser explicado pela dissipação.
Os pesquisadores suspeitam que o hidrogênio e o oxigênio entram em combustão, gerando água novamente, embora haja a possibilidade da existência de passos adicionais nesse processo.
Outro ponto de vista é que, como o que é suprido para o motor é a eletricidade que gera a eletrólise, então ele seria um motor elétrico. Mas o essencial é que ligar e desligar a corrente elétrica gera um movimento mecânico que pode ser explorado para alguma finalidade útil.
O micromotor é minúsculo, medindo 100 x 100 x 5 micrômetros - essencialmente um motor em um chip, já que ele foi fabricado em uma pastilha de silício usando as mesmas técnicas da microeletrônica.
Segundo a equipe, o micromotor produz um torque muito elevado para o seu tamanho, o que permitirá seu uso como bomba de fluidos, em biochips ou até mesmo no interior do corpo humano.
Agora os pesquisadores querem descobrir o menor tamanho possível do micromotor, além de obter novas pistas sobre seu princípio de funcionamento. "Este atuador é o primeiro passo para motores a combustão verdadeiramente microscópicos," afirmam eles.
Fonte: InovaçãoTecnológica

Novo Toyota Corolla 2014

A Toyota do Brasil apresentou nesta terça-feira, 11/03, a 11ª geração do seu campeão de vendas, o sedã médio Corolla. O modelo passou por uma revitalização total em relação ao desenho, adaptado ao novo DNA global da marca, muito mais moderno e elegante. Mas se o visual ficou mais bonito, o conjunto mecânico do carro que já era muito bom, ficou ainda melhor, com muitos incrementos. Destaque para o novo câmbio CVT de 7 velocidades.



Novo Toyota Corolla Altis é equipado com
motor 2.0 l  Flexfuel, Dual VVT-i DOHC de 16 válvulas (abaixo)

O modelo chega com três versões de acabamento e duas motorizações: 1.8 e 2.0 l, ambas equipadas com sistema bicombustível de partida a frio que dispensa o uso do tanquinho de gasolina. A versão GLi usa o engenho 1.8 Flexfuel, Dual VVT-i DOHC de 16 válvulas, que rende 144 cv quando abastecido com etanol e 139 cv com uso de gasolina, sempre a 6.000 rpm. O torque máximo nesta configuração é de 18,4 kgfm (etanol) e 17,7 kgfm (gasolina) ambas a 4.200 rpm.
Já as versões XEi e Altis, a topo de linha, são equipadas com propulsores 2.0 l  Flexfuel, Dual VVT-i DOHC de 16 válvulas, capaz de gerar 154 cv de potência com etanol e 143 cv quando abastecido com gasolina, sempre a 5.800 giros. O torque neste caso é de 20,3 kgfm (etanol) e de 19,4 kgfm (gasolina) a 4.000 rotações. A engenharia da marca afirma que ambos os motores são construídos com bloco e cabeçote de alumínio e oferecem desempenho, durabilidade e facilidade de reparação.


Em relação à caixa de transmissão, a grande novidade do Corolla é o uso da versão automática Multi-Drive de 7 velocidades. Os modelos GLi podem ainda ser equipados com a caixa manual de seis velocidades.


Alavanca da transmissão Multi-Drive com caixa CVT

Segundo a Toyota, a transmissão Multi-Drive deriva da tecnologia CVT e foi adotada para atender ao gosto do consumidor brasileiro, que privilegia desempenho sem abrir mão do conforto e do baixo consumo de combustível. Seu diferencial é um software de gerenciamento, que simula sete marchas, mesmo quando o motorista conduz o veículo com o câmbio na posição Drive.



Ainda na parte mecânica o Novo Corolla ganhou melhoramentos na suspensão, com uma carroceria mais rígida, conferindo estabilidade e dirigibilidade. O sistema de freios foi redimensionado e a direção elétrico-assistida mais macia.

Tabela de preços do Novo Corolla:
1.8L GLi Manual – R$ 66.570,00
1.8L GLi Multi-Drive – R$ 69.990,00
2.0L XEi Multi-Drive S – R$ 79.990,00
2.0L Altis Multi Drive S – R$ 92.900,00


Fonte: Revista "O Mecânico"

Parafuso adaptado com sensores de aperto


Apertar parafusos pode não parecer algo muito complicado, mas mensurar a força desse aperto pode fazer a diferença no funcionamento e na vida útil de um equipamento industrial ou de um automóvel. O problema é medir com precisão as forças que atuam entre dois componentes quando eles estão dentro de uma máquina ou de um motor, onde é impraticável instalar um sensor.
Parafuso adaptado com sensores de aperto

Um problema que agora vai deixar de existir, graças a uma solução brilhantemente simples, idealizada por uma equipe de engenheiros da Universidade Darmstadt, na Alemanha. Matthias Brenneis e seus colegas inventaram e aprimoraram um parafuso que já possui um sensor embutido, transmitindo as leituras à distância. Assim, o sensor fica localizado exatamente onde as forças atuam, o que lhe dá muita precisão e permite leituras em tempo real.
 
"Até agora, não havia realmente nenhuma forma particularmente boa para a fixação de sensores," explica Brenneis. "Adesivos se dissolvem facilmente, especialmente em um ambiente de produção no mundo real." Além disso, os sensores montados externamente permitem leituras de fora da peça, mas as forças no lado externo podem diferir das forças que atuam efetivamente no interior de uma máquina ou de uma peça.
 
As vantagens de combinar um sensor e um parafuso são óbvias: os parafusos estão em toda parte e podem ser substituídos por seus colegas "mais sensíveis" em cadeias produtivas inteiras. O parafuso sensor pode efetuar medições em determinados pontos no tempo ou de forma contínua, o que permite um novo nível de controle de qualidade. Hoje, a redução dos desvios de qualidade só são detectados durante a inspeção final, após todo o processo de produção, muitas vezes significando a perda da peça inteira.

Fonte: Inovação Tecnológica

Alstom instala a maior turbina eólica offshore do mundo

A empresa francesa Alstom acaba de instalar a maior turbina eólica offshore do mundo, que já está produzindo energia perto do porto de Ostend, na Bélgica. A turbina, com lâminas de 73 metros e uma torre de 78 metros, poderá armazenar mais 15% de energia que as turbinas eólicas offshore existentes hoje.
 
O equipamento irá gerar energia para cerca de cinco mil casas e requer menos manutenção que outros modelos usados para armazenamento de energia eólica offshore. Isto apenas é possível porque o modelo Heliade tem menos partes mecânicas e opera sem caixa de velocidades, enquanto o gerador permanente incorporado no corpo da turbina a  torna mais fiável e eficiente ao nível dos custos.
 
 
A plataforma, tipo jaqueta, de 61 metros foi instalada sobre pilares fixados em uma profundidade superior a 60m. Desta maneira, os três elementos da torre de 78m são gradualmente montados sobre a plataforma. No final, as naceles ficam instaladas a uma altura superior a 100m do nível do mar. O peso total da turbina e estrutura somam 1500 toneladas.
 
Esta turbina foi testada em Le Carnet, na França, e obteve com sucesso o reconhecimento da IEC (International Electrotechnical Comission), em 2012. Agora, a Alstom vai poder confirmar a excelência da performance num ambiente para o qual a turbina foi especificamente desenhada. Segundo o Inhabitat, a turbina foi instalada com o apoio da Belwind.
 
“Este projeto com a Belwind comprova nossa liderança tecnológica e nossas habilidades inovadoras. A instalação de nossa turbina, que é simples, robusta e eficiente, está contribuindo para impulsionar a competitividade da energia eólica offshore,” afirmou o Vice-Presidente Sênior da Alstom Wind, Alfonso Faubel.

Projeto Safe Flame apresenta solda com água

O projeto europeu Safe Flame (chama segura) apresentou os resultados de sua "solda a água". Apesar do ceticismo inicial, os resultados parecem ter agradado os inúmeros parceiros que se uniram na empreitada.

O aparelho de solda "a água" na verdade usa os gases hidrogênio e oxigênio, que são obtidos na hora por meio da eletrólise da água. A queima pode ser feita em um maçarico comum, oferecendo uma alternativa aos processos de oxi-acetileno e oxi-propano.

O oxigênio e o hidrogênio são gerados separadamente, e a mistura é controlada para oferecer uma estequiometria precisa - a proporção ideal entre os dois gases, mesmo quando é necessário alterar o tamanho da chama durante o processo de soldagem.

O comprimento da chama e o fluxo de calor podem ser ajustados conforme a necessidade alterando a potência elétrica de entrada, o que é feito por meio de um botão.

Segundo os coordenadores do projeto, o principal objetivo, que foi alcançado, era produzir um equipamento de solda mais seguro, que não dependesse dos cilindros de armazenamento de gás e que pudesse funcionar em qualquer lugar.

Os cilindros de gás, além de custarem caro, impõem restrições de segurança adicionais que encarecem o processo para pequenas empresas. A Safe Flame funciona apenas com uma entrada de água e uma tomada comum de 220 volts.

E a solda resultante também é de ótima qualidade: segundo a equipe, a temperatura da chama é alta, o fluxo de calor é elevado e a transferência de calor é uniforme. O aparelho de solda a água mostrou-se adequado para soldar diversos materiais, entre os quais cobre, alumínio e aço.

Fonte: Inovação Tecnológica

Ônibus elétrico brasileiro movido 100% a bateria

O primeiro ônibus elétrico brasileiro movido 100% a bateria foi apresentado nesta terça-feira (19) em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. De acordo com a empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), uma unidade do veículo fará a operação de testes, a partir de dezembro, percorrendo o corredor Diadema-São Paulo.
Na primeira fase, o chamado E-Bus se deslocará sem passageiros. Porém, entre janeiro e junho próximos, começará a levar usuários no percurso. Sua capacidade máxima é de cerca de 150 pessoas.
"Dentro de 1 ano, queremos começar a substituir a frota a diesel e os trólebus pelos elétricos a bateria", disse Jurandir Fernandes, secretário de transportes metropolitanos do estado de São Paulo.
Segundo ele, a ideia é começar com cerca de 30 ônibus elétricos no corredor até o final de 2014. O próximo passo deve ser a implementarão dos veículos no corredor Jacu-Pêssego. Não foram divulgados valores do projeto.
Como funciona
Além de não emitir gases poluentes, uma vantagem em relação aos ônibus a diesel, o E-Bus não necessita estar conectado a cabos elétricos para a rodagem, como ocorre com os trólebus. "O problema dos trolébus é que a fiação gera manutenção alta, esse novo sistema traz mais agilidade", explicou o secretário Jurandir Fernandes.
  •  
bateria ônibus elétrico (Foto: Reprodução/TV Globo)São usadas 14 baterias como esta
(Foto: Reprodução/TV Globo)
"No projeto, utilizamos a mesma base dos trólebus [ônibus que recebem energia por meio de cabos elétricos], mas trocamos o sistema conexão aos cabos pelas baterias", explicou Paulino Hiratsuka, engenheiro da Metra.
O E-Bus possui autonomia para rodar 200 km com a carga da bateria. De acordo com a Eletra, empresa responsável pela interface de conexão entre o chassi e o sistema elétrico, é o 1º ônibus elétrico a bateria com 18 metros de comprimento no mundo.
Para serem recarregadas totalmente, as 14 baterias, que ficam no teto, necessitam de 3 horas, mas o veículo também possui sistema para recargas rápidas, que levam 5 minutos, dando mais 11 km de autonomia. Há um posto de recarga longa, de 3 horas, na sede da Metra, que administra o Sistema Metropolitano de Transportes, em São Bernardo, e outro, de recarga rápida, em Diadema.
O ônibus é fruto de uma parceria entre Eletra, Mitsubishi Heavy Industries e Mitsubishi Corporation. O chassi é produzido pela Mercedes-Benz, em São Bernardo, enquanto o sistema de baterias foi desenvolvido pela Mitsubishi.
Nesta fase de testes, as baterias, assim como os postos de recarga, vieram do Japão, mas o projeto já prevê a nacionalização destes componentes.
De acordo com Hiratsuka, as baterias de íon-lítio tem vida útil de 10 anos. As empresas não divulgaram o custo do veículo nem o de sua manutenção.
Teste em Salvador
A cidade de Salvador também iniciará testes com um ônibus elétrico no próximo dia 27. O veículo é importado da China pela empresa BYD. Segundo a secretaria estadual de Cidade Sustentável, ele vai circular por duas semanas em uma linha que passa por quase toda a orla da capital baiana e será identificado, para que os passageiros saibam que se trata de um elétrico.
Hibribus (Foto: Divulgação )Hibribus, de Curitiba (Foto: Divulgação )
Híbridos em Curitiba
Em 2012, a cidade de Curitiba começou a utilizar ônibus híbridos feitos no Brasil. Movidos a eletricidade e biodiesel, os veículos são produzidos pela Volvo e reduzem em 90% a emissão de poluentes, na comparação com os ônibus convencionais.
Chamado de Hibribus, é mais silencioso, não emite ruídos em cerca de 30% do tempo de operação. O modelo é fabricado na unidade da montadora Volvo em Curitiba, a primeira a produzir o Hibribus fora da Suécia, sede mundial da marca. Os ônibus híbridos começaram a ser fabricados no país em junho de 2012.
Fonte: Rafael MiottoDo G1, em São Bernardo do Campo (SP)

Leia também...

#EU SOU MIDAS TREND

PORQUE ESCOLHER A MIDAS TREND Tenha acesso a maior plataforma, com resultados garantidos e conquiste sua independência financeira. S...