25/04/2011

Plano Nacional de Engenharia

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) vai lançar o Plano Nacional de Engenharia para reduzir a evasão e o preenchimento de vagas ociosas nos cursos na área em instituições públicas e privadas do país. A ideia é entregar ao governo até o final do mês um conjunto de propostas com o objetivo de aumentar a oferta de engenheiros no mercado de trabalho.

Segundo comunicado divulgado pela entidade, o plano está sendo elaborado pelo Comitê de Engenharia da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), ligada ao Ministério da Educação, com a participação da CNI, por meio do programa Inova Engenharia.

Dados da confederação mostram que a evasão nos cursos de engenharia é superior a 50%, sendo que a maioria deixa a faculdade nos dois primeiros anos. Para a entidade, se a economia brasileira crescer mais de 4,5% ao ano, a oferta desses profissionais ao mercado estará saturada em menos de dez anos.

O Brasil, informou a CNI, forma menos engenheiros por ano do que a Rússia, a Índia e a China, integrantes do chamado Brics, grupo que também inclui a África do Sul.

De acordo com a confederação, o Brasil forma a cada ano menos de 40 mil engenheiros, enquanto esse número chega a 120 mil na Rússia e a 300 mil na Índia. Na China, o total ultrapassa 400 mil.

Na viagem à China, a presidenta Dilma Rousseff, anunciou um projeto de investimento da Foxconn no Brasil, no valor de US$ 12 bilhões (cerca de R$ 18,9 bilhões), na área de tecnologia da informação. Segundo o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, o investimento deverá gerar 20 mil empregos para engenheiros de todas as áreas.

19/04/2011

Cursos Gratuitos no SENAI

Cursos de Aprendizagem Industrial Básica


São 1.729 vagas em 17 municípios baianos, incluindo Salvador

O Senai Bahia abre inscrições para o processo seletivo dos seu cursos de aprendizagem industrial de nível básico. As inscrições podem feitas exclusivamente pela internet até este domingo, 24 de abril no site http://www.exatuspr.com.br, respeitando o limite máximo de dez inscrições por vaga. Todos os cursos são gratuitos e não há taxa de inscrição para o processo seletivo. As provas serão realizadas em 15 de maio de 2011.

São 1.729 vagas, distribuídas em 47 turmas em diferentes áreas, contemplando 17 municípios baianos. A lista completa já está disponível no site www.cursosgratuitossenai.fieb.org.br, bem como a quantidade de vagas por localidade e curso. Para se inscrever nos cursos, os candidatos devem ter ensino fundamental II completo e idade de 14 a 21 anos e 11 meses no ato da matrícula, com exceção dos candidatos ao curso de Manutenção Eletromecânica que devem ter idade de 17 anos e 6 meses a 21 anos e 11 meses no ato da matrícula.

Os cursos têm carga horária de 880 horas. As aulas terão início em julho de 2011, de segunda à sexta-feira, podendo ter aulas também aos sábados, nos locais estabelecidos pelo Senai. Os alunos aprovados no processo seletivo poderão ser contratados como aprendizes pelas indústrias. Conforme determina a legislação, os alunos com contratos de aprendizagem cumprirão ainda uma etapa prática na empresa por uma carga horária igual à fase teórica.

Os cursos de aprendizagem industrial são oferecidos pelo Senai, conforme a demanda do setor industrial, para atender à legislação que regulamenta a contratação de aprendizes – Lei nº 10.097/2000 e o Decreto nº 5.598/2005. Com exceção de micro e pequenas empresas, todos os estabelecimentos, de qualquer natureza, são obrigados a empregar e matricular um número de aprendizes equivalente a 5% no mínimo e 15% no máximo dos seus empregados, cujas funções demandam formação profissional.

Pré-requisitos de acesso

Para o curso de Manutenção Eletromecânica:

a) ter concluído o ensino fundamental II (ou equivalente);
b) ter 17 anos e 6 meses a 21 anos e 11 meses no ato da matrícula;
c) não estar matriculado em nenhum curso gratuito no SENAI, no ato da matricula.

Para os demais cursos:

a) ter concluído o ensino fundamental II (ou equivalente);
b) ter 14 anos a 21 anos e 11 meses no ato da matrícula;
c) não estar matriculado em nenhum curso gratuito no SENAI, no ato da matricula.


09/04/2011

Conceitos Básicos sobre Lixo - Os 5 R's

Como diminuir a quantidade de lixo produzida no nosso dia-a-dia?

Existem cinco conceitos básicos relativos ao lixo, que são conhecidos como os 5R’s:

I – Conceito de Repensar

Geralmente agimos na vida automaticamente, sem analisarmos o que estamos fazendo, pois de antemão concluímos que todos fazem a sua parte.

Mas é necessário parar para pensar:

Realmente precisamos de determinados produtos que compramos ou ganhamos?
Compramos produtos duráveis/resistentes, evitando comprar produtos descartáveis?
Evitamos a compra de produtos que possuem elementos tóxicos ou perigosos?
Enterramos o nosso lixo, se não houver coleta do mesmo no bairro?
Evitamos queimar o lixo?

II– Conceito de Reduzir

Portanto, devemos reduzir o consumo tomando as seguintes atitudes:

Comprar somente o necessário;
Comprar produtos duráveis;
Adotar um consumo mais racional;
Comprar produtos que tenham refil;
Diminuir a quantidade de pacotes e embalagens;

III – Conceito de Reutilizar

Este conceito está relacionado com a utilização de um produto ou embalagem mais de uma vez.

Portanto, estaremos reutilizando quando:

Compramos produtos cujas embalagens são reutilizáveis e/ou recicláveis;
Quando usamos o verso da folha de papel para escrever;
Pintamos móveis antigos, fazendo-os parecer novos;
Trocamos a capa dos estofados;
Guardamos, para uso posterior, envelopes pardos que já foram usados, mas que continuam perfeitos;

IV – Conceito de Reaproveitar

Com o reaproveitamento, a quantidade de lixo diminui e ainda economizamos. E o ambiente agradece. Vejam como reaproveitar materiais no cotidiano:

Não comprem sacos de lixo. Utilizem as embalagens das compras para jogá-lo fora;
Procurem comprar produtos que tenham embalagens que podem ter outro uso;
Caixas de sapato são ótimas para porta–trecos;
Potes de plástico ou de vidro são boas opções para guardar pregos, parafusos, chips, etc;
Envelopes podem ser usados para guardar documentos ou fotografias;

V – Conceito de Reciclar

Através da reciclagem, os produtos (= lixo) serão transformados em matéria prima para se iniciar um novo ciclo de produção-consumo-descarte.

Podemos contribuir com a Reciclagem:

Comprando produtos reciclados;
Comprando produtos cujas embalagens sejam feitas de materiais reciclados;
Participando de campanhas para coleta seletiva de lixo;
Organizem-se em seu trabalho/escola/bairro/rua/comunidade/igreja/casa um projeto de separação de materiais para coleta seletiva;
Entrando em contato com uma Associação de Catadores do seu bairro, distrito ou município para juntos traçarem um plano de trabalho que deverá ser desenvolvido no seu local de ação;
Só faça coleta seletiva de “lixo” que poderá ser encaminhado para local de reciclagem ou de venda.

A tabela de tempo de decomposição de materiais é um poderoso instrumento de sensibilização que, invariavelmente, faz as pessoas pensarem na sua responsabilidade individual com relação ao lixo.




Fonte: Educação Pública (com adaptações).

07/04/2011

Escalas de Redução e Ampliação - Turma Soldador - Aula 1

ESCALA NATURAL

Escala natural é aquela utilizada quando o tamanho do desenho do objeto é igual ao tamanho real do mesmo, isto é, do mesmo tamanho que o objeto for construído, será também feito o seu desenho .
É representada da seguinte forma :
Escala 1:1 ( lê-se, escala um por um) .

ESCALA DE REDUÇÃO

Escala de redução é a utilizada para representar um objeto em tamanho menor do que o tamanho real. Para a aplicação da escala de redução, basta dividir o valor da medida indicada no desenho do objeto, pelo valor numérico da escala . Essa escala é bastante utilizada em mapas e em plantas de construções civis.
É representada da seguinte forma :
Escala 1:2, 1:3,1:4, 1:5, 1:10, 1:20, 1:30, 1:40, 1:50, 1:100, etc....

ESCALA DE AMPLIAÇÃO

Escala de ampliação é utilizada para representar um objeto em tamanho maior do que o tamanho real.
ë representada da seguinte forma - Escala 2:1 (lê-se, escala dois por um) .
As escalas de ampliação mais utilizadas são: 2:1, 3:1, 4:1, 5:1, 10:1, 20:1, etc...
Resumindo: Para se trabalhar com esta escala, basta multiplicar o valor da medida indicada no desenho do objeto, pelo valor numérico da escala .






















As Dez Mais Lidas...

Leia também...

QUESTIONÁRIOS DE ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO [RESOLVIDOS]

  Questionário 01 Pergunta 1 Do mais simples ao mais complexo, um algoritmo constitui uma sequência de passos finitos e ordenados, executado...