26/06/2022

MAPA - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52/2022

 

HOME OFFICE: DESAFIOS, PERSPECTIVAS E POSSIBILIDADES PARA EMPRESAS

     Um dos efeitos mais visto na pandemia da Covid-19 no trabalho foi alterar o regime de milhares de empregados, que deixaram de bater ponto nas empresas todos os dias e passaram a trabalhar em casa. Se em um primeiro momento a mudança para o home office foi “forçada”, em razão da situação sanitária, com o passar dos meses algumas vantagens do novo regime saltaram aos olhos de empregadores e seus funcionários, ainda que o teletrabalho não seja uma unanimidade.
    As Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) passaram a estarem presentes em nosso cotidiano na forma de redes, hardwares, aplicativos e plataformas que possibilitam o contato entre pessoas e a troca de informações para os mais diversos fins. Em tempos de distanciamento social, as TICs ganharam ainda mais protagonismo, sobretudo no mundo do trabalho.
   Para quem trabalha em home office, internet e ferramentas como WhatsApp, ZOOM e Hangouts são indispensáveis. Mas a conexão constante proporcionada por esses recursos, especialmente aqueles disponíveis no celular, pode tornar os limites entre trabalho, afazeres domésticos, vida pessoal e lazer menos definidos. Em um mundo pautado pela avalanche de informações e reações em rede, tudo é urgente, e quando menos se espera, uma demanda de trabalho que em outros tempos seria adiável pode se impor em pleno horário de descanso.
    As TICs intensificam a jornada de trabalho e a expandem para a vida privada, não há mais espaço fora do trabalho. Tudo e todo o tempo é trabalho. Você não descansa. Isso traz danos para a saúde física e mental das pessoas. Além do eventual impacto na privacidade e nas relações familiares do trabalhador, a forma como as tecnologias de comunicação estendem a jornada laboral traz ainda outro problema: fica difícil mensurar e remunerar devidamente o tempo dedicado ao trabalho fora do expediente regular. No entanto, apesar de todas essas alterações serem necessárias em razão da situação excepcional em que vivemos, devem observar as leis, normas, decretos que buscam regulamentar a forma como essas alterações ocorrem.
    Essa nova relação com o trabalho e com o tempo representa uma verdadeira mudança cultural, que exigirá disciplina e reorganização por parte dos trabalhadores. Todos os suportes que permitem a conexão para a comunicação demandam do sujeito uma adequada gestão de si para trabalhar, refazer normas de trabalho que antes eram presenciais. Há uma tensão para o desenvolvimento de novas rotinas para se implementar o trabalho. Ressalta-se, também, como esse contexto exige o desenvolvimento de novas habilidades para o uso das TICs, que impactam especialmente trabalhadores mais velhos e menos escolarizados.

Nesse cenário questões relacionadas a Gestão de Pessoas estão cada vez mais tirando o sono dos empresários que tiveram que adotar o home office em suas organizações.

PROBLEMÁTICA:

      No começo, parecia a situação ideal: poder trabalhar de casa, sem pegar transporte e encontrar um melhor equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Mas com o passar do tempo, o lado B do home office foi aparecendo para as milhões de pessoas que puderam desfrutar dessa alternativa durante a pandemia de coronavírus. Conexão ruim com a internet, computador pessoal inadequado, cadeira desconfortável, controle acentuado dos superiores, dificuldade de realizar as mesmas tarefas longe do escritório, isolamento, burn-out. A lista de consequências negativas do trabalho remoto é longa e pode levar as empresas a ter de enfrentar uma onda de processos trabalhistas nos próximos anos.
      De olho nesta tendência sua missão na atividade MAPA é identificar como a gestão de pessoas está se articulado e encontrando possibilidades de melhorar o home office? O objeto é encontrar e analisar uma empresa que tenha adotado o home office como regime de trabalho na Pandemia.
Sua missão é seguir os seguintes passos:
 
Localizar uma empresa que tenha adotado (ou ainda tenha colaboradores) em home-office; (Pode ser a empresa que você trabalha – se ela tiver o regime de home office)

Entrar em contato com o Setor de Pessoas da empresa para conseguir autorização para estudar como a empresa adotou o Home Office;

Busque informações sobre a empresa. Nome; ramo de atividades, quantos anos está no mercado que atua, histórico da empresa, produtos e/ou serviços.

Entreviste a/o gestor(a) de pessoas buscando entender como se deu o processo de implantação do regime de trabalho em home office. Use perguntas como: Quando a empresa adotou o Home Office? Porque? Como se deu a implantação? Por quanto tempo a empresa adotou o modelo? Por que parou? Quais as principais dificuldades? Os colaboradores gostaram do modelo de trabalho home office? ... Etc,  Neste item busque o maior número de dados possível para embasar seu relatório.

A partir dos dados estudados faça, ao menos uma (01) sugestão de melhoria do processo, respondendo a seguinte questão: Como o processo de trabalho em casa (home office) poderia ser produtivo, agradável e com melhores resultados?

Construir um relatório com todos os dados levantados na empresa, apresentados no formato de storytelling. Storytelling é um termo em inglês. "Story" significa história e "telling", contar. Mais que uma mera narrativa, Storytelling  é a arte de contar histórias usando técnicas inspiradas em roteiristas e escritores para transmitir uma mensagem de forma inesquecível. Use a criatividade e conte a história da empresa de forma interessante, apresente os personagens, os conflitos dificuldades, a proposta de melhoria.

 


CONTRATE SEU M.A.P.A. DE GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52/2022


As Dez Mais Lidas...

Leia também...

MAPA - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52/2022

  HOME OFFICE: DESAFIOS, PERSPECTIVAS E POSSIBILIDADES PARA EMPRESAS      Um dos efeitos mais visto na pandemia da Covid-19 no trabalho f...