28/02/2023

Estruturas de Concreto Armado II (60819) - Eng. Civil - Atividade Resolvida


Na figura abaixo temos as perdas de força de protensão que ocorrem na armadura de protensão na pré-tração, ao decorrer do tempo de vida do elemento estrutural. Explique de forma sucinta o processo de perda descrito na figura.




Figura: Perdas de força de protensão que ocorrem na armadura de protensão na pré-tração (ou pré-tensão).Fonte: Bastos (2021)
 

  • Podemos entender que as três primeiras perdas são iniciais (ΔPanc, ΔPr1, ΔPcs1), já a perda ΔPenc é uma perda progressiva, e as três últimas são perdas imeditas posteriores( ΔPr2, ΔPcs2, ΔPcc2). 
  • Podemos entender que as três primeiras perdas são progressivas (ΔPanc, ΔPr1, ΔPcs1), já a perda ΔPenc é uma perda imediata, e as três últimas são perdas finais ( ΔPr2, ΔPcs2, ΔPcc2).  
  • Podemos entender que as quatro primeiras perdas são iniciais (ΔPanc, ΔPr1, ΔPcs1, ΔPenc), e as três últimas são perdas progressivas posteriores( ΔPr2, ΔPcs2, ΔPcc2).  
  • Podemos entender que as três primeiras perdas são iniciais (ΔPanc, ΔPr1, ΔPcs1), já a perda ΔPenc é uma perda imediata, e as três últimas são perdas progressivas posteriores( ΔPr2, ΔPcs2, ΔPcc2).  
  • Podemos entender que as três primeiras perdas são imeditas (ΔPanc, ΔPr1, ΔPcs1), já a perda ΔPenc é uma perda inicial, e as três últimas são perdas progressivas posteriores( ΔPr2, ΔPcs2, ΔPcc2).

 

A figura abaixo apresenta as perdas de força de protensão que ocorrem em um cabo de protensão no processo de pós-tração, ao decorrer do tempo de vida da peça. Explique de forma sucinta o processo de perda descrito na figura.

  •   Podemos entender que as seis primeiras perdas são iniciais (Patr, ΔPanc, ΔPenc, ΔPr1, ΔPcs1, ΔPcc1), e as três últimas são perdas progressivas posteriores(ΔPr2, ΔPcs2, ΔPcc2). 
  •  Podemos entender que as três primeiras perdas são progressivas (ΔPatr, ΔPanc, ΔPenc), já as perdas (ΔPr1, ΔPcs1, ΔPcc1) são perdas iniciais, e as três últimas são perdas imeditas posteriores(ΔPr2, ΔPcs2, ΔPcc2).   
  • As seis primeiras perdas são compreendidas como iniciais (ΔPatr, ΔPanc, ΔPenc, ΔPr1, ΔPcs1, ΔPcc1), e as três últimas são perdas imediatas (ΔPr2, ΔPcs2, ΔPcc2).   
  • Podemos entender que as três primeiras perdas são iniciais (ΔPatr, ΔPanc, ΔPenc), já as perdas (ΔPr1, ΔPcs1, ΔPcc1) sao perdas progressivas, e as três últimas são perdas imeditas posteriores(ΔPr2, ΔPcs2, ΔPcc2).  
  • As seis primeiras perdas são compreendidas como imediatas (ΔPatr, ΔPanc, ΔPenc, ΔPr1, ΔPcs1, ΔPcc1), e as três últimas são perdas progressivas posteriores(ΔPr2, ΔPcs2, ΔPcc2).

 
Sobre a traçado de cabos de protensão, podemos apontar que a armadura de protensão (ativa) atribui comportamentos favoráveis ao elemento estrutural, tais comportarmos estará vinculado com seu posicionamento. Sobre o traçado do cabo de protensão, descreva sobre a distribuição de tensões em uma seção genérica, considerado os diferentes posicionamentos do cabo de protensão em relação ao eixo baricêntrico da viga.

 

  • Ainda considerando um cabo de protensão retilíneo, pode-se perceber que, deslocando a linha de atuação da força de protensão para longe do eixo baricêntrico da viga, a distribuição de tensões numa seção genérica se mantém uniforme. 
  • Ainda considerando um cabo de protensão retilíneo, à medida que a linha de atuação da força de protensão se afasta do eixo baricêntrico e se aproxima do perímetro do núcleo central de inércia da seção, as tensões de tração decorrentes da protensão aumentam nos dois bordos da viga.  
  • Ainda considerando um cabo de protensão retilíneo, à medida que a linha de atuação da força de protensão se afasta do eixo baricêntrico e se aproxima do perímetro do núcleo central de inércia da seção, as tensões de compressão decorrentes da protensão aumentam nos dois bordos da viga.
  •  Ainda considerando um cabo de protensão retilíneo, pode-se perceber que, deslocando a linha de atuação da força de protensão para longe do eixo baricêntrico da viga, a distribuição de tensões numa seção genérica deixa de ser uniforme.
  •  Ainda considerando um cabo de protensão retilíneo, se a força de protensão for aplicada fora do perímetro do núcleo central de inércia, as tensões sofrem uma mudança de sinal ao longo da seção, surgindo tensões de compressão no bordo mais distante da linha de atuação da força de protensão.


Sobre a Traçado de cabos de protensão, podemos apontar que a armadura de protensão pode ser retilínea, curvilínea, poligonal ou de traçado misto, porém o traçado dos cabos pode acompanhar o diagrama de momentos fletores produzidos pelo carregamento externo, diante de tal configuração, podemos dizer que:

  •   De um modo geral, o ideal é que os esforços de protensão variem proporcionalmente aos esforços externos. Isso pode ser alcançado se o traçado dos cabos acompanhar o diagrama de momentos fletores produzidos pelo carregamento externo, temos assim um resultado equivalente favorável, pois os esforços externos são contrariados pelos esforços externos de protensão. 
  •  De um modo geral, o ideal é que os esforços de protensão variem proporcionalmente aos esforços externos. Isso pode ser alcançado se o traçado dos cabos forem contrário ao diagrama de momentos fletores produzidos pelo carregamento externo, temos assim um resultado equivalente favorável, pois os esforços externos são somados com os esforços externos de protensão.  
  • De um modo geral, o ideal é que os esforços de protensão variem de forma desproporcional aos esforços externos. Isso pode ser alcançado se o traçado dos cabos forem contrário ao diagrama de momentos fletores produzidos pelo carregamento externo, temos assim um resultado equivalente favorável, pois os esforços externos são contrariados pelos esforços externos de protensão.  
  • De um modo geral, o ideal é que os esforços de protensão variem de forma desproporcional aos esforços externos. Isso pode ser alcançado se o traçado dos cabos forem contrário ao diagrama de momentos fletores produzidos pelo carregamento externo, temos assim um resultado equivalente favorável, pois os esforços externos são somados com os esforços externos de protensão.  
  • De um modo geral, o ideal é que os esforços de protensão variem de forma desproporcional aos esforços externos. Isso pode ser alcançado se o traçado dos cabos acompanhar o diagrama de momentos fletores produzidos pelo carregamento externo, temos assim um resultado equivalente favorável, pois os esforços externos são contrariados pelos esforços externos de protensão.
 

ATIVIDADE RESOLVIDA [COM FEEDBACK POSITIVO]  
QUESTIONÁRIO
    R$15,00
     
    CHAVE PIX
     
    eng.carlosjfilho@hotmail.com

22/02/2023

Q07 - Questionário 07

Encontre a equação da flecha máxima para o seguinte esquema estático




Encontre a equação da flecha máxima para o seguinte esquema estático.




Dado o esquema estático abaixo, classifique-o de acordo com seu grau de estaticidade.


 
isostático
4 x hiperestático
2 x hiperestático
3 x hiperestático
1 x hiperestático

 

Dado o esquema estático abaixo, classifique-o de acordo com seu grau de estaticidade.


 

isostático
4 x hiperestático
2 x hiperestático
3 x hiperestático
1 x hiperestático

 

ATIVIDADE RESOLVIDA [COM FEEDBACK POSITIVO]  
QUESTIONÁRIO 07
    R$15,00
     
    CHAVE PIX
     
    eng.carlosjfilho@hotmail.com

13/02/2023

Ciências dos Materiais - AP2 Atividade Prática de Aprendizagem [com feedback positivo]

 

De acordo com a primeira lei de Fick difusão em estado estacionário analise o caso abaixo:

Uma placa de ferro está exposta a 500°C a uma atmosfera carbonetante em um de seus lados e a uma atmosfera descarbonetante no outro lado. Se uma condição de regime estacionário é atingida, calcule o fluxo de difusão do carbono através da placa, dado que as concentrações de carbono nas posições a 10 mm e a 20 mm abaixo da superfície são 1,5 e 1,1 Kg/m³ respectivamente. Considere um coeficiente de difusão de 3 x 10-¹¹ m²/s nessa temperatura.

 
 
 
 
 
 

ATIVIDADE RESOLVIDA [COM FEEDBACK POSITIVO]  
Ciências dos Materiais - AP2 Atividade Prática de Aprendizagem
    R$15,00
     
    CHAVE PIX
     
    eng.carlosjfilho@hotmail.com

10/02/2023

Questionários Estruturas de Concreto Armado II [RESOLVIDOS]

Questionário 01 

Os reservatórios são elementos utilizados para abastecimento compostos por um conjunto de placas ou lajes interligadas, seu dimensionamento pode ser realizado pelo método simplificado. Explicar de forma sucinta as maneiras de calcular os esforço solicitantes que atuam nas peças estruturais das caixas d’água, pelo método simplificado.

Para o dimensionamento as caixas d’água são consideradas compostas por várias placas isoladas, ou seja, lajes (paredes, tampa e fundo), e entre elas considera-se, para efeitos de cálculo, as seguintes vinculações: 

a. Tampa apoiada nas paredes; 

b. Engastamento entre paredes; 

c. Fundo engastado nas paredes.

Para o dimensionamento as caixas d’água são consideradas compostas por várias placas isoladas, ou seja, lajes (paredes, tampa e fundo), lembrando que não se considera peso próprio da estrutura. considera-se, para efeitos de cálculo, as seguintes vinculações: a. Tampa apoiada nas paredes; b. Engastamento entre paredes, porém apoiadas na tampa; c. Fundo engastado nas paredes.

 
  Para o dimensionamento as caixas d’água são consideradas compostas por várias placas isoladas, ou seja, lajes (paredes, tampa e fundo), e entre elas considera-se, para efeitos de cálculo, as seguintes vinculações: a. Tampa apoiada nas paredes; b. Engastamento entre paredes, porém apoiadas na tampa; c. Fundo apoiado nas paredes. 


  Para o dimensionamento as caixas d’água são consideradas compostas por várias placas interligadas, ou seja, elemento cúbico. 


  Para o dimensionamento as caixas d’água são consideradas compostas por várias placas isoladas, ou seja, lajes (paredes, tampa e fundo), e entre elas considera-se, para efeitos de cálculo, as seguintes vinculações: a. Tampa engastada nas paredes; b. Apoio entre paredes, porém engastada na tampa; c. Fundo engastado nas paredes.
 
Os reservatórios são elementos utilizados para abastecimento compostos por um conjunto de placas ou lajes interligadas, seu dimensionamento pode ser realizado pelo método simplificado. Para o reservatório de concreto armado indicado abaixo, calcular os momentos atuantes na placa no fundo. Revestimento (impermeabilização e acabamento) igual a 1 kN/m². Considerar que o reservatório será elevado. Realize o cálculo pelo processo simplificado.




  Mx=6,55 kN.m/m ;Mx,= 2,86 kN.m/m ;My=16,17 kN.m/m; My,=10,69 kN.m/m.
  Mx=6,86 kN.m/m ;Mx,= 3,36 kN.m/m ;My=15,13 kN.m/m; My,=7,76 kN.m/m.
  Mx=8,07 kN.m/m ;M'x,= 18,70 kN.m/m ;My=5,91 kN.m/m; M'y,=16,79 kN.m/m.
  Mx=9,65 kN.m/m ;Mx,= 22,37 kN.m/m ;My=7,07 kN.m/m; My,=20,28 kN.m/m.
  Mx=7,45 kN.m/m ;Mx,= 3,71 kN.m/m ;My=18,23 kN.m/m; My,=10,69 kN.m/m.
 
Os projetos de escada devem oferecer segurança e qualidade ao usuário, desta forma, é necessário que o projetista adote as condições de apoio adequado considerando a viabilidade técnica e financeira da estrutura em questão. Qual o modelo estático da escada abaixo com vãos apoiados nas vigas (1, 2 e 3), considerando as vigas como elementos de apoio.

Considera-se que a laje 1 esteja apoiada nas vigas 1 e laje 2. Já a laje 2 é considerada apoiada na viga 3 e na viga 2.
 Considera-se que a laje 2 esteja apoiada nas vigas 3 e viga 2. A laje 1 é considerada apoiada na viga 1 e na laje 2. A reação de apoio da laje 1 na laje 2, é considerada uniformemente distribuída.
 Considera-se que a laje 1 esteja apoiada nas vigas 1 e 2. Já a laje 2 é considerada apoiada na viga 3 e na laje 1. A reação de apoio da laje 2 na laje 1, é considerada uniformemente distribuída.
 Considera-se que a laje 1 esteja apoiada nas vigas 1 e 2. A laje 2 é considerada apoiada na viga 3 e na viga 2.
 Considera-se que a laje 1 esteja apoiada nas vigas 1 e 2. Já a laje 2 é considerada apoiada na viga 3 e na laje 1. A reação de apoio da laje 2 na laje 1, é considerada concentrada.
 
Os projetos de escada devem oferecer segurança e qualidade ao usuário, desta forma, é necessário que o projetista realize um detalhamento das armaduras de forma correta, considerando a viabilidade de execução aliado aos conceitos físicos vistos em aula. Explique de forma sucinta a diferença entre as formas de armações do tipo a) e do tipo b) da figura abaixo, bem como o que elas podem acarretar para a estrutura da escada.

  Empuxo no vazio é caracterizado em barras de aço com mudanças de direção, quando as mesmas ficam sujeitas a um esforço de tração fazendo com que tendam a se retificar (voltar a configuração reta), gerando assim, tensões internas inferiores àquela que o cobrimento da armadura é capaz de suportar, ilustrado no item a). O empuxo ao vazio pode ser contornado com a quebra de continuidade das barras da armadura sujeitas à tração ilustrada no item b). 

Empuxo no vazio é caracterizado em barras de aço com mudanças de direção, quando as mesmas ficam sujeitas a um esforço de tração fazendo com que tendam a se retificar (voltar a configuração reta), gerando assim, tensões internas superiores àquela que o cobrimento da armadura é capaz de suportar, ilustrado no item a). O empuxo ao vazio não pode ser contornado com a quebra de continuidade das barras da armadura sujeitas à tração ilustrada no item b), necessita-se aumentar o cobrimento.

Empuxo no vazio é caracterizado em barras de aço com mudanças de direção, quando as mesmas ficam sujeitas a um esforço de tração fazendo com que tendam a se retificar (voltar a configuração reta), gerando assim, tensões internas superiores àquela que o cobrimento da armadura é capaz de suportar, ilustrado no item b). O empuxo ao vazio pode ser contornado com a quebra de continuidade das barras da armadura sujeitas à tração ilustrada no item a).

Empuxo no vazio é caracterizado em barras de aço com mudanças de direção, quando as mesmas ficam sujeitas a um esforço de tração fazendo com que tendam a se retificar (voltar a configuração reta), gerando assim, tensões internas superiores àquela que o cobrimento da armadura é capaz de suportar, ilustrado no item a). O empuxo ao vazio pode ser contornado com a quebra de continuidade das barras da armadura sujeitas à tração ilustrada no item b).

Empuxo no vazio é caracterizado em barras de aço com mudanças de direção, quando as mesmas ficam sujeitas a um esforço de compressão fazendo com que tendam a se retificar (voltar a configuração reta), gerando assim, tensões internas superiores àquela que o cobrimento da armadura é capaz de suportar, ilustrado no item a). O empuxo ao vazio pode ser contornado com a quebra de continuidade das barras da armadura sujeitas à tração ilustrada no item b).

 
ATIVIDADE RESOLVIDA [COM FEEDBACK POSITIVO] 
    R$45,00
     
    CHAVE PIX
     
    eng.carlosjfilho@hotmail.com

09/02/2023

Q01 - Questionário 01 - Ciências dos Materiais [ATIVIDADE RESOLVIDA]

  Pergunta 1] O que caracteriza uma estrutura cristalina?


  Desordenação atômica, sendo impossível prever uma geometria a longo alcance.
  Fase sólida rapidamente resfriada de seu líquido correspondente.
  Arranjo periódico, que se repete, ao longo do material.
  Baixa energia necessária para o material mudar de fase.
  Formação de longas cadeias moleculares, com ligações covalentes entre seus átomos.
 
Pergunta 2] Em metais, não há restrição quanto ao número de e à posição de átomos vizinhos durante o empacotamento. Desta forma, podem ser produzidas estruturas:


  Cúbica de Base Centrada, Cúbica de Corpo Centrado e Hexagonal Compacta.
  Cúbica de Face Centrada, Cúbica de Base Centrada e Hexagonal Compacta.
  Cúbica de Base Centrada, Cúbica de Corpo Centrado e Cônica Compacta.
  Cúbica de Face Centrada, Cúbica de Corpo Centrado e Hexagonal Compacta.
  Cúbica de Face Centrada, Cúbica de Corpo Centrado e Cônica Compacta.
 
Pergunta 3] O ferro possui uma estrutura cristalina CCC (2 átomos por célula unitária), um raio atômico de 0,124 nm, e um peso atômico de 55,85 g/mol. Sua densidade teórica é de:


  3,8 g / cm³
  2,7 g / cm³
  5,3 g / cm³
  7,9 g / cm³
  4,1 g / cm³
 
Pergunta 4] Qual o fator de empacotamento atômico para uma estrutura cúbica de corpo centrado?


  0,58
  0,68
  0,52
  0,74
  0,62

 

ATIVIDADE RESOLVIDA [COM FEEDBACK POSITIVO]  
Questionário 01 - Ciências dos Materiais
    R$12,00
     
    CHAVE PIX
     
    eng.carlosjfilho@hotmail.com

02/02/2023

Q04 - Questionário 04 - Estática e Mecânica dos Sólidos II [RESOLVIDO]

Qual é o ponto que apresenta a maior tração?


B

C

E

A

D

 

Qual é o ponto que apresenta a maior compressão?

A

D

C

E

B

 

Considerando o estado plano de tensões e dado os valores abaixo.

Qual o valor da tensão principal máxima?

150,76mPa

130,76mPa

120,76mPa

140,76mPa

160,76mPa


Considerando o estado plano de tensões e dado os valores abaixo.

-11,76mPa

-10,76mPa

-13,76mPa

-12,76mPa

-14,76mPa


 
ATIVIDADE RESOLVIDA [COM FEEDBACK POSITIVO]  
Questionário 04 -  Estática e Mecânica dos Sólidos II
    R$15,00
     
    CHAVE PIX
     
    eng.carlosjfilho@hotmail.com

As Dez Mais Lidas...

Leia também...

MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS 51/2024

A partida estrela-triângulo é um método utilizado para iniciar a operação de motores elétricos trifásicos de indução. Essa técnica é comumen...