Mostrando postagens com marcador ciências. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ciências. Mostrar todas as postagens

Inaugurada na China a maior ponte "impressa em 3D" do mundo

Engenheiros da Universidade Tsinghua, na China, inauguraram a maior ponte de concreto do mundo construída inteiramente pela técnica de impressão 3D.
A ponte para pedestres tem 26,3 metros de comprimento, 3,6 metros de largura e um vão livre de 14,4 metros.
A estrutura foi inspirada na antiga ponte Anji, em Zhaoxian, com uma estrutura de um único arco para suportar a carga.
Antes do processo de impressão da ponte, um modelo físico na escala 1:4 foi construído para realizar o teste de falha de estrutura, que provou que a resistência da ponte pode atender aos requisitos de carga para suportar pedestres lotando toda a ponte.
O sistema de impressão 3D de concreto foi desenvolvido pela equipe do professor Xu Weiguo, que automatiza todo o processo, do projeto arquitetônico até a composição do material e sua aplicação no canteiro de obras.
Os materiais de impressão são todos materiais compósitos formados por misturas de concreto e fibra de polietileno em várias proporções.
Segundo o engenheiro, o sistema tem três pontos de inovação principais, suficientes para lhe dar a "posição de liderança neste campo internacionalmente".
A primeira é a ferramenta de impressão que vai no braço do robô, que evita a obstrução no processo de extrusão e o colapso durante o empilhamento das camadas de concreto. A segunda é a integração total do sistema, partindo do projeto arquitetônico digital até a geração do caminho de impressão, o bombeamento de material, o movimento da ferramenta de impressão e o movimento do braço do robô. A terceira é uma fórmula única do material de impressão, um concreto pastoso com uma reologia estável.
A ponte inteira foi impressa por dois braços robóticos em 450 horas e custou apenas dois terços do orçamento para a mesma ponte ser construída pelas técnicas convencionais graças à eliminação de formas, barras de reforço e materiais de sustentação.
A ponte consiste de três partes: a estrutura do arco, os corrimãos e as calçadas. A estrutura principal contém 44 unidades de concreto impressas em 3D vazadas no tamanho de 0,9 x 0,9 x 1,6 metro. Os corrimãos e o pavimento também foram divididos em 68 e 64 unidades para impressão, respectivamente.
A ponte recebeu um sistema de monitoramento em tempo real incorporado, incluindo sensores de tensão de fios vibratórios e um sistema de monitoramento de deformação de alta precisão, que irá coletar dados de força e deformação da ponte em tempo real.
Esses dados serão usados no monitoramento do desempenho dos novos materiais de concreto utilizados e nas propriedades mecânicas estruturais dos componentes de impressão, disse Weiguo.
Fonte: Inovação Tecnológica/Portal CIMM

Lista resolvida: O que é o Sistema Binário?

Todo computador possui um conjunto de instruções que seu processador é capaz de executar. Essas instruções, chamadas de código de máquina, são representadas por sequências de bits, normalmente limitadas pelo número de bits do registrador principal da CPU.

O sistema binário é um sistema de numeração em que todas as quantidades que se representam com base em dois números, com o que se dispõe das cifras: zero e um (0 e 1).

Em computadores digitais trabalham internamente com dois níveis de tensão, pelo que o seu sistema de numeração natural é o sistema binário. Com efeito, em um sistema simples como este é possível simplificar e calcular, com o auxílio da lógica booleana. Em computação, chama-se um dígito binário (0 ou 1) de bit. Um agrupamento de 8 bits corresponde a um byte.

Um agrupamento de 4 bits é chamado de nibble. O sistema binário é base, que permite fazer operações lógicas e aritméticas usando-se apenas dois dígitos ou dois estados (sim e não, falso e verdadeiro, tudo ou nada, 1 ou 0, ligado e desligado).

Toda eletrônica digital, computação e programação está baseada nesse sistema binário e na lógica de Boolean, que permite representar por circuitos eletrônicos digitais (portas lógicas) os números, caracteres, realizar operações lógicas e aritméticas. Os programas de computadores são codificados sob forma binária e armazenados nas mídias (memórias, discos, etc.)

Todo computador possui um conjunto de instruções que seu processador é capaz de executar. Essas instruções, chamadas de código de máquina, são representadas por sequências de bits, normalmente limitadas pelo número de bits do registrador principal da CPU.

As instruções correspondem a seqüencias muito simples de operações, como transferir um dado em memória para a CPU ou somar dois valores e são normalmente interpretadas por micro-código.

Um programa em código de máquina consiste de uma sequência de números que significam uma sequência de instruções a serem executadas. É normal a representação da linguagem de máquina por meio de números (opcodes) constantes e variáveis em sistema binário ou sistema hexadecimal. Alguns computadores também têm seu opcodes representados no sistema octal.

Microprocessadores tem normalmente seus códigos de operação como múltiplos de 2, 8 e 16, pois usam arquiteturas com registradores de 8,16,32,64 ou 128 bits em 2006. Porém, existem máquinas com registradores de tamanho diferente.

Os programas de computador raramente são criados em linguagem de máquina, mas devem ser traduzidos (por compiladores) para serem executados diretamente pelo computador. Existe a opção, em voga atualmente, de não executá-los diretamente, mas sim por meio de um interpretador, esse sim rodando diretamente em código de máquina e previamente compilado. Iniciamos os estudos conhecendo os números que possuem bases diferentes de 10 e situações onde esses sistemas numéricos são aplicados.

A Maria Gauss está realizando uma programação e precisa converter o valor 1843 (na base 9) para seu respectivo valor na base 2. Qual o procedimento para ser possível realizar essa conversão?

Com base neste conteúdo, resolva os itens a seguir inserindo toda a resolução do exercício, com o passo a passo e o resultado final.

a.) Colabore com Maria Gauss, apresentando o valor desejado e o método para essa conversão ser realizada.

b.) Maria Gauss detectou um erro na programação ao visualizar o valor 1100101 na base 2. Para ser possível concluir a programação com um resultado favorável é necessário adicionar o valor 5710 no valor indicado na base 10. Após correção indicada, qual é o valor na base 10 para a programação ser concluída de forma correta? Apresente o valor desejado e o método para essa conversão ser realizada.
Lista Resolvida - Sistema Binário
    R$50,00
Depósito Bancário: R$ 40,00

Caixa Econômica Federal ou Lotéricas
Agência: 0068
Conta Poupança: 013.00234688-8
Favorecido: Carlos José dos Santos Filho

Confirmar Depósito Bancário

Internet das coisas já ajuda o produtor no campo

Sensores de diagnóstico existem em diversos tamanhos e formatos. Dependendo da aplicação, porém, certos sensores podem ser bem menos eficazes do que outros justamente devido ao seu tamanho. Para quem lida com tratores e máquinas agrícolas, observar isso é fundamental.

O sucesso do agronegócio está diretamente relacionado à operação consistente dos tratores e demais equipamentos usados no campo. É preciso garantir os melhores níveis de desempenho e segurança para que o proprietário obtenha o retorno adequado sobre seu investimento.

Por que monitorar?

Equipamentos agrícolas são empregados em ambientes agressivos; por isso, o monitoramento das condições de trabalho tornou-se um recurso essencial para o correto diagnóstico e manutenção desses ativos.

Variações de temperatura, pó e sujeira entupindo componentes e outros fatores de desgaste contribuem para o baixo rendimento dos equipamentos e podem causar danos significativos ao longo do tempo.

À medida que o mercado agrícola se torna mais competitivo, fazendeiros, equipes de manutenção e mecânicos procuram novas formas de reduzir custos.

Neste cenário, quem conseguir monitorar as reais condições de trabalho da máquina no campo poderá identificar o momento mais adequado para reparar ou substituir um componente. Uma estratégia confiável de monitoramento certamente ajudará a reduzir o volume de peças de reposição em estoque, minimizando rotinas desnecessárias de manutenção e tempo de inatividade.

Melhor sem fios
Ainda que os sistemas de monitoramento com fio sejam eficazes, seu uso em máquinas agrícolas não é recomendado, já que estas devem estar em movimento na hora de coletar os dados de desempenho.

Além disso, cabos soltos podem enroscar nas máquinas em operação e, como esses sensores devem ser instalados e removidos com frequência, os operadores perdem tempo carregando cabos, sensores e displays que ocupam muito espaço na cabine do trator. Contudo, hoje já existem sensores compactos sem fio que podem ser instalados em espaços reduzidos, inclusive mais próximos às áreas de interesse da máquina, de modo a permitir uma leitura mais precisa.

A boa notícia

Alguns desses sensores atendem aos conceitos de conectividade da Internet Industrial das Coisas (IIoT), que garantem o monitoramento consistente, nutrido por um volume de dados susbtancialmente mais robusto.

É possível parear esses sensores com tablets e celulares, para que os usuários analisem os dados remotamente, sem sair da cabine do veículo. Essa tecnologia é ideal para observar indicadores como a temperatura de trabalho ou a pressão do sistema hidráulico do trator.

É exatamente assim que funciona a solução da Parker formada pelos sensores compactos sem fio SensoNODE™em conjunto com o software SCOUT™. Com o monitoramento remoto em tempo real das condições de trabalho da máquina, agora o produtor agrícola já pode colher resultados otimizados ao final de cada safra.

SensoNODE Blue + software SCOUT

• Melhora a eficiência operacional
• Coleta dados em tempo real com maior precisão
• Gera análises mais completas
• Previne falhas e reduz custos de manutenção


Fonte: Parker Hannifin

Richard Feynman: 4 passos para aprender tudo que você quiser.

Richard Feynman (1918-1988), ganhador do Prêmio Nobel de Física em 1965, garantia que existe uma tática simples que ajuda a entender qualquer tema. O próprio Feynman sempre foi reconhecido por essa característica entre os colegas: ele tinha muito talento para transformar explicações de coisas muito complexas em algo simples e fácil de entender. E seu entusiasmo para explicar os conceitos mais difíceis costumava contagiar quem estava por perto.




Richard Feynman dançando com sua mulher depois de receber o NobelDireito de imagemGETTY
Image captionRichard Feynman dançando com sua mulher depois de receber o Nobel

O que Feynman defende em sua técnica é que existem dois tipos de sabedoria: a que é focada em saber apenas o nome de algo e a que é focada em de fato saber algo. A receita para a real aprendizagem, segundo ele, é a última - e pode ser aplicada observando os quatro passos a seguir:

1) Escolha um conceito

Qualquer um que preferir. Pode ser um de macroeconomia, economia doméstica ou qualquer coisa que vier a cabeça. Seja química ou culinária, ou primeiro uma e depois a outra. E anote o conceito - o mais importante aí é desenvolver o raciocínio.

2) Escreva-o como se estivesse ensinando uma criança

Redija, então, tudo o sabe sobre esse conceito. Mas atenção: você precisa fazer isso da maneira mais simples possível. Escreva como se estivesse explicando para uma criança - ainda que isso pareça absurdo e desnecessário, é um passo muito importante. Assegure-se de que, do início ao fim, você esteja usando uma linguagem bem simples. Além disso, evite jargões e expressões prontas que partam do pressuposto de que você já sabe o conceito delas. Explique cada detalhe de tudo e não caia na tentação de omitir algo que, na sua visão, está subentendido.

3) Volte no tema e pesquise sobre ele

No passo anterior, provavelmente você encontrou lacunas no seu conhecimento. Coisas que você esqueceu e que não conseguiu explicar. E esse é o momento em que você começa realmente a aprender. Volte à fonte de informações sobre esse tema e pesquise o que ainda falta entender. E, quando você achar que cada subtema está claro, tente escrever no papel a explicação para ele de uma maneira que até uma criança entenderia. Quando você se sentir satisfeito e estiver compreendendo tudo o que antes estava confuso, volte à redação original e continue escrevendo as explicações nela.

4) Revise e simplifique ainda mais

Depois de passar por todas essas etapas, revise o que escreveu e simplifique. Certifique-se novamente de que não usou nenhum jargão associado com o tema que está te intrigando. Leia tudo em voz alta. Preste atenção para perceber se está tudo exposto da maneira mais clara possível. Se a explicação não for simples ou se soar confusa, interprete isso como um sinal de que você não está entendendo algo. Crie analogias para explicar o conceito, porque isso ajuda a esclarecer tudo na sua cabeça e é a prova de que você está realmente dominando aquele tema.

Fonte: http://www.bbc.com [com adaptações].

Ligas de alumínio com força comparável aos aços inoxidáveis vão revolucionar as indústrias automobilística e aeroespacial.


Depois de alcançar os extremos em termos de densidade - um alumínio superdenso e outro alumínio tão leve que flutua na água - agora os metalurgistas obtiveram uma liga de alumínio tão forte que rivaliza com a resistência do aço inoxidável.
"Ligas de alumínio leves e de alta resistência, com força comparável aos aços inoxidáveis, vão revolucionar as indústrias automobilística e aeroespacial," disse o professor Xinghang Zhang, da Universidade Purdue, nos EUA.
Normalmente as ligas de alumínio são leves e macias - em termos metálicos - e apresentam uma resistência mecânica baixa. Mas a equipe de Zhang descobriu duas técnicas capazes de alterar a microestrutura do alumínio para conferir-lhe maior resistência e ductilidade.
Alumínio superforte pode superar aço inoxidável
O alumínio foi alterado em nanoescala, nas fronteiras entre os grãos do cristal - uma operação que ocorre, basicamente, em nível atômico. 
[Imagem: Sichuang Xue et al. - 10.1038/s41467-017-01729-4]

O novo alumínio de alta resistência tornou-se possível pela introdução de "falhas de empilhamento", que são distorções na estrutura do cristal - e essas distorções influenciam fortemente as características mecânicas dos metais e ligas.
A rede cristalina de um metal é constituída por sequências repetitivas de camadas atômicas. Se faltar uma camada, diz-se que há uma falha de empilhamento. Além disso, podem ocorrer as chamadas "fronteiras gêmeas", consistindo em duas camadas de falhas de empilhamento.
Embora sejam fáceis de serem produzidas em metais como cobre e prata, essas distorções são difíceis de serem introduzidas no alumínio devido à sua alta "energia de falha de empilhamento". A equipe apostou então em um tipo específico de falha de empilhamento, chamada de fase 9R.
"Você precisa introduzir nanofronteiras gêmeas e fases 9R no alumínio nanogranulado para aumentar a força e a ductilidade e melhorar a estabilidade térmica," disse o professor Zhang.
E foi exatamente isto o que ele e sua equipe descobriram como fazer - e de duas maneiras diferentes.
Pulverização com metal
A primeira técnica consiste na indução de fases 9R no alumínio - simples ou gêmeas - por choque, o que foi feita bombardeando filmes de alumínio ultrafinos com microprojéteis minúsculos de dióxido de silício.
Na segunda técnica, a fase 9R e as fronteiras gêmeas foram induzidas no alumínio não por choque, mas pela introdução de átomos de ferro na estrutura do cristal de alumínio através de um processo chamado pulverização magnetrônica, ou pulverização catódica.
Esta última abordagem é particularmente promissora porque, como o ferro também pode ser introduzido no alumínio usando outras técnicas, como a fundição, ela poderá ser ampliada do laboratório para aplicações industriais.
"Estes resultados mostram como fabricar ligas de alumínio que são comparáveis, ou mesmo mais resistentes, do que os aços inoxidáveis. Há um grande potencial de impacto comercial nesta descoberta," finalizou Zhang.

Bibliografia:

High-Strength Nanotwinned Al Alloys with 9R Phase
Qiang Li, Sichuang Xue, Jian Wang, Shuai Shao, Anthony H. Kwong, Adenike Giwa, Zhe Fan, Yue Liu, Zhimin Qi, Jie Ding, Han Wang, Julia R. Greer, Haiyan Wang, Xinghang Zhang
Advanced Materials
Vol.: 8, Article number: 1653
DOI: 10.1002/adma.201704629

High-velocity projectile impact induced 9R phase in ultrafine-grained aluminium
Sichuang Xue, Zhe Fan, Olawale B. Lawal, Ramathasan Thevamaran, Qiang Li, Yue Liu, K. Y. Yu, Jian Wang, Edwin L. Thomas, Haiyan Wang, Xinghang Zhang
Nature Communications
DOI: 10.1038/s41467-017-01729-4
SITE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA. Alumínio superforte pode superar aço inoxidável. 30/01/2018. Online. Disponível em www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=aluminio-superforte-superar-aco-inoxidavel. Capturado em 07/05/2018.

Termodinâmica: Lista Resolvida 3


1. Num recipiente de 10 L são misturados 3 L de oxigênio a 37 OC, sob pressão de 4 atm, e 5 L de nitrogênio a 77 OC, sob pressão de 2 atm. Determine a pressão total da mistura a 27 OC.  

2. Num cilindro de aço de um extintor de incêndio de capacidade igual a 5 L estão contidos 60 g de gás CO2 a 0 OC. Sabe-se que a 0 OC a velocidade média das partículas do CO2 é igual a 400 m/s. Determine a pressão, em atmosferas, indicada no manômetro acoplado ao cilindro do extintor. Admita que o CO2 comporta-se como um gás perfeito.  

3. Um ciclo de Carnot opera entre as temperaturas de 500 K (fonte quente) e de 300 K (fonte fria). A máquina (ideal) recebe por ciclo 1,5.103 J da fonte quente. Qual é a quantidade de energia que a máquina devolve à fonte fria, por ciclo?  

Lista Resolvida 3 Termodinâmica

Material Digital via Email 
Entrega Após a Confirmação do Pagamento

    R$17,00
Depósito Bancário: R$ 12,00
Caixa Econômica Federal ou Lotéricas
Agência: 0068
Conta Poupança: 013.00234688-8
Favorecido: Carlos José dos Santos Filho
Confirmar Depósito Bancário

Processo de soldagem une aço e alumínio

Os pesquisadores já conseguiram soldar diferentes combinações de cobre, alumínio, magnésio, ferro, níquel e titânio, incluindo uma até agora considerada impossível solda entre aço e alumínio.

Uma nova técnica de soldagem vai permitir reduzir muito o peso dos automóveis, que poderão assim consumir menos combustível e ficar mais resistentes, graças ao uso de metais mais fortes.
Em comparação com o processo de solda tradicional, feito pelos robôs da indústria automobilística, a nova técnica usa 80% menos energia e cria conexões entre metais que são 50% mais fortes.
Mais importante ainda, a técnica torna possível unir metais leves, criando ligas até agora consideradas "insoldáveis" porque o calor e a ressolidificação pós-solda as enfraquece.
"Os materiais ficaram mais fortes, mas as soldas não. Nós podemos projetar metais com microestruturas intricadas, mas nós destruímos a microestrutura quando soldamos," explica o professor Glenn Daehn, da Universidade de Ohio, nos EUA, cuja equipe já havia revolucionado a estamparia de metais.
Solda ponto por resistência
Na técnica mais comum, chamada soldagem a ponto por resistência, uma forte corrente elétrica passa através das duas peças de metal, de modo que a resistência elétrica natural dos metais gera um calor que os derrete parcialmente, formando a solda que os liga.
O grande inconveniente é que correntes elevadas consomem muita energia e as porções derretidas dos metais nunca serão tão fortes como eram antes.
A solda é gerada quando o plasma produzido pela vaporização da folha de alumínio
faz com que os átomos dos metais se liguem.
Imagem: Glenn Daehn/The Ohio State University
Solda por vaporização
Microfotografia de uma solda entre cobre (alto) e
titânio (embaixo), mostrando a interconexão
perfeita entre os dois metais leves.
Imagem: Glenn Daehn/The Ohio State University
Na solução desenvolvida pela equipe de Daehn, batizada de VFA - sigla de Vaporized Foil Actuator -, a alta tensão gerada por um banco de capacitores cria pulsos elétricos no interior de uma folha de alumínio, fazendo-a vaporizar em uma questão de milissegundos.
O disparo dos gases quentes gerados pela vaporização do alumínio junta as duas peças de metal de forma praticamente instantânea.
A grande vantagem é que as peças não se fundem, de forma que não se cria uma costura de metal mais fraca entre elas. São os átomos das peças que se ligam, o que pode ser visto nas microfotografias da solda, que mostram porções de cada uma das peças "se abraçando", em uma junção perfeita.
Solda de aço com alumínio
A técnica utiliza menos energia porque o pulso elétrico é extremamente curto e porque a energia necessária para vaporizar a folha de alumínio é menor do que a necessária para fundir as peças de metal.
Até agora, a equipe já conseguiu soldar diferentes combinações de cobre, alumínio, magnésio, ferro, níquel e titânio, incluindo uma até agora considerada impossível solda entre aço e alumínio.
A técnica já está disponível para licenciamento pela Universidade, embora os pesquisadores afirmem que ainda serão necessários desenvolvimentos para dimensioná-la para uso industrial.
Fonte: Inovação Tecnológica

Cálculo Diferencial: Lista Resolvida


Dada a função f definida por f(x) = x² + 4x – 21



a) Esboce o gráfico destacando os pontos: 

  • zeros da função, 
  • vértice, 
  • ponto que o gráfico intercepta o eixo Oy.

b) Em qual intervalo a função é crescente?

c) Em qual(is) intervalo(s) a função é positiva ?



Cálculo Diferencial: Lista Resolvida


Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento
R$ 11,90

Termodinâmica: Lista Resolvida



Dentro de um botijão existe determinada massa de gás ocupando o volume de 5 litros a 300 K e à pressão de 6 atmosferas. O botijão é esfriado até 200 K. Determine a pressão final, supondo invariável o volume do botijão.

Sabe-se que 4 mol de um determinado gás ocupam um volume de 200 L à pressão de 1,64 atm. Determine a temperatura desse gás em graus Celsius.


Um gás perfeito monoatômico sofre o conjunto de transformações indicadas no esquema a seguir.

a) Sendo T a temperatura absoluta do gás em A, qual é a sua temperatura em D?
b) Sendo n o numero de mols e R a constante universal dos gases perfeitos, qual é a variação de energia interna do gás ao passar do estado A para o D?
c) Qual a razão entre os trabalhos do gás nas transformações AB e CD?



Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!



Termodinâmica: Lista Resolvida

Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento


    Quant.:
      
    R$ 17,00

Mecânica dos Sólidos: Lista Resolvida

Podemos usar funções horárias do M.U e do M.U.V para descreve os movimentos de objetos e prever eventos. Considere um motorista percorre um trecho reto de uma pista com velocidade constante de módulo 90 km/h. Nesse trecho a velocidade máxima permitida é de 70 km/h. Nessa mesma pista, alguns metros a frente, há um policial vendo o motorista infrator se aproximando. O policial sobe em sua motocicleta para iniciar uma perseguição e parte com aceleração constante de intensidade 4 m/s², mas só consegue fazê-lo 3 segundos após o motorista passar a sua frente. O motorista mantém sua velocidade durante toda a perseguição. Após quanto tempo o policial alcançará o motorista? Que distância esse policial terá percorrido nesse trajeto? 


Há situações em que devemos considerar as dimensões dos móveis no movimento. Isso ocorre quando seus tamanhos são comparáveis às distâncias estudadas. Veja exemplo a seguir: Um trem, que se movimenta em trilhos retilíneos, está com velocidade de 169,2 km/h quando inicia a travessia de um túnel de 0,1 km. Nesse mesmo instante o maquinista inicia uma desaceleração de intensidade 1,5 m/s² e a mantém durante 0,05 min, até o trem atravessar completamente o túnel. Calcule o comprimento do trem. 


Por fim, vamos mostrar como o conhecimento das leis que descrevem os movimentos dos corpos na superfície da Terra podem ser usados para fins práticos, como medições indiretas de distâncias: Um engenheiro deseja medir a profundidade de um poço. Para isso ele tem em mãos uma pedra e um cronômetro. Ele abandona a pedra na "boca" do posso e mede o tempo de 6,5 segundos desde o momento em que abandonou a pedra até ouvir o som do impacto da pedra no fundo do poço. Sendo a velocidade do som igual a aproximadamente 360 m/s nas condições do experimento. Determine a profundidade do poço. 


Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!





Mecânica dos Sólidos: Lista Resolvida

Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento
R$ 17,00
Depósito Bancário: R$ 12,00
Caixa Econômica Federal ou Lotéricas
Agência: 0068
Conta Poupança: 013.00234688-8
Favorecido: Carlos José dos Santos Filho
Confirmar Depósito Bancário

Resistência dos Materiais: Lista 1 Resolvida


  • Enunciado da questão: Você já percebeu! Os polímeros atualmente fazem parte da nossa vida. Inúmeros materiais que utilizamos no dia a dia são polímeros. Explique por que alguns polímeros ficam mais resistentes quando são estirados além da região em que ocorre a estricção.
  • Enunciado da questão: A resistência dos materiais está ligada à constituição dos mesmos. Você já se deparou com situações onde a elevação da temperatura, imposta a um dado material altera as sua resistência. Explique o que significa temperatura de transição dúctil-frágil.
  • Enunciado da questão:As propriedades mecânicas dos materiais dependem da temperatura. O limite de escoamento, o limite de resistência e o módulo de elasticidade diminuem em temperaturas mais elevadas, enquanto a ductilidade tende a aumentar. Portanto um fabricante de componentes estruturais pode deformar um determinado material em altas temperaturas, conhecido como trabalho a quente, para tirar proveito da maior ductilidade e da menor tensão requerida. Para um corpo de prova metálico, por exemplo, como você pode determinar a tensão sofrida por esse corpo de prova em um ensaio de tração. Expresse a equação algébrica.

Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos, gráfico e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!


Lista 1 Resolvida Resistência dos Materiais

Material Digital via Email 
Entrega Após a Confirmação do Pagamento

    R$23,10
Depósito Bancário: R$ 17,00
Caixa Econômica Federal ou Lotéricas
Agência: 0068
Conta Poupança: 013.00234688-8
Favorecido: Carlos José dos Santos Filho
Confirmar Depósito Bancário

Cálculo Numérico: Lista Resolvida



  • Enunciado da questão: Conforme apresentado, além do sistema decimal, cuja base é o 10, temos também o sistema binário. Aplicando a definição de conversão de bases, realiza a transformação de 867 de base 10 para o valor X de base 2.
  • Enunciado da questão: Consultando os exemplos apresentados na apostila, determine 1110101 de base 2 para o valor X de base 10.
  • Enunciado da questão: Um exemplo de aplicação do sistema binário é o trabalho com programações. Aproveitando esse momento, converta o número 10,1001 na base 2 para o valor cuja base é 10.
  • Enunciado da questão: Se o sistema linear é formado por duas equações que são retas no plano cartesiano, e temos a ocorrência de retas concorrentes, o sistema?
  • Enunciado da questão: Resolvendo o sistema linear pelo método de Jordan, a nova linha L'2 será composta, nessa ordem, pelos seguintes valores:

Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!

Cálculo Numérico: Lista Resolvida
Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento
R$ 17,00
    Depósito Bancário: R$ 10,00
    Caixa Econômica Federal ou Lotéricas
    Agência: 0068
    Conta Poupança: 013.00234688-8
    Favorecido: Carlos José dos Santos Filho
    Confirmar Depósito Bancário

Sistemas Hidráulicos: Lista Resolvida


  • Enunciado da questão: Você possui uma prensa disposta de dois êmbolos de áreas iguais a 10cm² e 80cm². Calcular a força transmitida ao êmbolo maior, quando se aplica ao menor uma força de 120N.
  • Enunciado da questão: Dado um canal retangular, cuja largura do canal é 5,0m e a altura da lâmina d'água corresponde a 1,50m. Calcular a área molhada do mesmo.
  • Enunciado da questão: Partindo-se dos dados da questão 2, determine o perímetro molhado para o canal.
  • Enunciado da questão: "O acréscimo de pressão exercido num ponto de um líquido ideal em equilíbrio transmite-se integralmente a todos os pontos desse líquido". Esse é o enunciado do?
  • Enunciado da questão: Qual das alternativas não é uma propriedade dos líquidos?
  • Enunciado da questão: Qual é a definição de estratificação?
  • Enunciado da questão: De acordo com a teoria sobre o ponto de ebulição, qual das afirmações abaixo está correta: I - O ponto de ebulição da água é 100º em qualquer lugar. II - Quanto maior é a altitude, maior é o ponto de ebulição. III - Quanto maior é a altitude, menor é o ponto de ebulição.
  • Enunciado da questão: Sobre a estratificação aquática, qual o meio mais comum para a formação desse fenômeno?
  • Enunciado da questão: Qual é a maneira para manter a estratificação?
  • Enunciado da questão: O fluxo laminar, ou escoamento laminar, é definido quando?
  • Enunciado da questão: O fluxo turbulento, ou escoamento turbulento, é definido quando?
  • Enunciado da questão: O que o número de Reynolds determina nos líquidos?
  • Enunciado da questão: Segundo o tema de abastecimento e distribuição de água, qual o conceito de "Ramal Domiciliar"?


Lista completa dos exercícios resolvidos com os cálculos e o desenvolvimento com raciocínio e referência bibliográfica! 

Envio imediato para o email cadastrado na compra após a confirmação do pagamento! Clique no botão de pagamento abaixo e confirme seu pagamento!




Sistemas Hidráulicos: Lista Resolvida
Material Digital via Email 
Entrega Imediata Após a Confirmação do Pagamento
R$ 17,00

Liga metálica de alta entropia é mais resistente que o titânio


Uma nova liga metálica de alta entropia alcançou uma relação resistência/peso maior do que qualquer outro material metálico conhecido. Ligas metálicas de alta entropia são materiais que consistem de cinco ou mais metais em quantidades aproximadamente iguais. Estas ligas são atualmente foco de atenção significativa em ciência e engenharia de materiais porque apresentam propriedades de grande interesse na indústria. Khaled Youssef e seus colegas combinaram lítio, magnésio, titânio, alumínio e escândio para fazer uma liga nanocristalina de alta entropia que tem uma baixa densidade, mas uma resistência muito elevada.


"A densidade é comparável à do alumínio, mas ela é mais forte do que as ligas de titânio," garante o professor Carl Koch, da Universidade da Carolina do Norte, que coordenou a equipe juntamente com pesquisadores da Universidade do Qatar. "A liga tem uma combinação de alta resistência e baixa densidade que é, tanto quanto podemos dizer, inigualável para qualquer outro material metálico. A relação resistência/peso é comparável a algumas cerâmicas, mas é mais resistente - menos quebradiça - do que a cerâmica," acrescentou Koch.


A equipe afirma que a nova liga possui uma vasta gama de utilizações possíveis, em veículos, aviões ou dispositivos protéticos. Contudo, com vistas ao uso prático, a liga metálica ainda tem um problema: ela é composta por 20% de escândio, um metal raro e extremamente caro. "Nós ainda temos um monte de trabalho para fazer para caracterizar completamente este material e explorar os melhores métodos de processamento para ele," disse Koch. "Uma coisa que nós estaremos olhando é se escândio pode ser substituído ou eliminado da liga."

O Hexafluoreto de Enxofre e a Teoria Cinética dos Gases


A Teoria Cinética dos Gases procura - através de suas hipóteses - criar um modelo que explique os fenômenos e as Leis Físicas dos Gases [Boyle-Mariote, Gay-Lussac & Charles], incluindo-se nessa lista o gás SF6. O Hexafluoreto de Enxofre [SF6] é um composto químico com seis átomos de Flúor [F] que envolvem um núcleo de Enxofre [S] com características isolantes e dielétricas.

Núcleo de Enxofre envolvido por átomos de Flúor

Por essas caraterísticas, o SF6 é largamente utilizado [na indústria eletromecânica] para construção de disjuntores de grande porte. A sua aplicação se dá tanto para o acionamento eletropneumático [em alguns modelos com sistema fechado] quanto na extinção do arco elétrico resultante da abertura e do fechamento dos contatos. 

O SF6 é um gás incombustível, incolor, inodoro, quimicamente estável e inerte até cerca de 500°C, tendo, portanto, um comportamento semelhante ao de um gás nobre. Isto significa que na temperatura ambiente não reage com qualquer outra substância.


O Hexafluoreto de Enxofre [SF6] tem uma constante dielétrica 2,5 vezes maior que a do ar. Normalmente o gás é usado a uma pressão de valor equivalente a 5 vezes a pressão atmosférica. Nesta pressão, a sua capacidade dielétrica é dez vezes maior que a do ar. A extinção do arco pelo SF6 ocorre devido à sua forte eletronegatividade. Isso significa que as moléculas do gás capturam elétrons livres e geram íons negativos pesados que não se movem rapidamente.

Chave de fenda sônica aperta vórtices da física


Físicos da Universidade de Dundee, na Escócia, criaram um motor movido por ultra-sons. Mike MacDonald e seus colegas batizaram o dispositivo de "chave de fenda sônica", embora a máquina nem de perto lembre uma chave de fenda. Por trás de seu funcionamento, contudo, está uma teoria fundamental da física, além de um grande potencial para a fabricação de instrumentos mais aprimorados e mais precisos.

Esta é a primeira vez que se usa ultra-sons para girar objetos, e não apenas para empurrá-los - e a diferença é significativa. Os cientistas usaram um conjunto de geradores de ultra-som para formar um feixe com ondas em formato de hélice, um vórtice ultra-sônico, que possui momento suficiente para empurrar o objeto e, ao mesmo tempo, fazê-lo girar.

O objeto é um disco de borracha de 10 centímetros de diâmetro. "Este experimento não apenas confirma uma teoria fundamental da física, como também demonstra um novo nível de controle sobre feixes de ultra-sons, que poderá ser aplicado a cirurgias não-invasivas, carreamento controlado de medicamentos e manipulação ultra-sônica de células," disse MacDonald.

Chave de fenda sônica aperta laços da física

A teoria a que o pesquisador se refere é válida tanto para o som quanto para a luz, mas nunca havia sido demonstrada em um experimento único. A teoria estabelece que a relação momento angular/energia em um vórtice é igual à relação entre o número de hélices de onda entrelaçadas e a frequência do feixe.

Usando um transdutor de ultra-som com 1.000 elementos, os cientistas conseguiram gerar estruturas de ondas parecidas com o DNA, só que com muito mais "hélices". Esses feixes alcançaram potência suficiente para levitar o disco de borracha de 90 gramas e fazê-lo girar na água.


 Fonte: Site Inovação Tecnológica

Leia também...

APOSTILA CONCURSO REDA PROFESSOR DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL BAHIA

MATERIAL ELABORADO DE ACORDO COM O EDITAL SEC/SUDEPE Nº 02/2019 Processo Seletivo Simplificado SEC BA 2019 | Apostilas Opção Aberto...