31/03/2010

O maior experimento da História

  • Cientistas anunciaram ter conseguido pela primeira vez, a colisão de feixes de prótons no acelerador gigante de partículas LHC. “Muitas pessoas esperaram muito tempo por este momento, mas sua paciência e dedicação está começando a render dividendos", comemorou Rolf Heuer, diretor-geral da Organização Europeia para Pesquisa Nuclear (Cern, na sigla em francês, a instituição responsável pelo LHC).
  • O maior experimento científico do mundo consiste em colidir partículas no nível mais alto de energia já tentado, recriando as condições presentes no momento do Big Bang, que teria marcado o nascimento do universo, 13,7 bilhões de anos atrás.
  • O Grande Colisor de Hádrons (LHC), situado em um túnel subterrâneo circular de 27 quilômetros de extensão sob a fronteiro franco-suíça, começou a circular partículas em novembro passado, depois de ser fechado em setembro de 2008 por causa de superaquecimento.
  • A experiência teve sucesso depois de duas tentativas frustradas durante a madrugada. De acordo com os pesquisadores, ela abre portas para uma nova fase da física moderna, ajudando a responder muitas perguntas sobre a origem do universo e da matéria.

20/03/2010

Química Tecnológica - Vidraria

Alguns materiais utilizados no Laboratório de Química:
Suporte universal: utilizado para sustentar peças.
Tripé de ferro: para fazer aquecimento e sustentar a tela metálica com amianto.
Bico de Bunsen: queimador de gás utilizado como fonte de aquecimento no laboratório.
Argola metálica: para sustentar funil na filtragem.
Triângulo: suporte para cadinho de porcelana quando utilizado diretamente na chama.
Bequer: serve para dissolver substâncias, aquecer líquidos, ....
Erlenmeyer: serve para aquecer líquidos, em titulações e reações químicas.
Kitasato: serve para fazer filtração a vácuo e nas reações de obtenção de gases.
Funil de separação, funil de bromo ou funil de decantação: serve pra separar líquido não-miscíveis.
Funil de vidro: utilizado na filtração para a retenção de partículas sólidas de sistemas heterogêneos.
Funil de Buchner: utilizado em filtração a vácuo.
Proveta: utilizada para medir e transferir líquidos.
Balão de destilação sem haste lateral: serve para abrigar soluções que serão submetidas ao processo de destilação.
Bureta: usada no processo de titulação.
Condensador de bolas: serve para condensar os vapores do líquido no processo de destilação.

11/03/2010

O que é um pistão?

*Esta postagem foi solicitada por uma leitora do Blog do Professor Carlão através do formulário de contatos. Participe também solicitando temas e postagens através dos comentários ou do formulário de contatos. Pergunta: O que é um pistão? (Samara):
  • O pistão é um componente dos motores de combustão interna. Faz parte do conjunto de equipamentos rotativos, onde é interligado pela biela ao eixo de manivelas (também chamado de virabrequim). Formando assim o sistema de força do motor, através da energia gerada pela transformação de energia térmica em energia mecânica. Outra importante função dos pistões é transformar o movimento retilíneo alternativo (de vai-e-vem) em movimento rotativo (de giro). Este processo é possível pela combustão que acontece no interior dos cilindros.
  • Para melhor entender este processo, os motores de combustão interna são projetos melhorados dos antigos motores a vapor. Quando nos filmes antigos vemos os trens, estes tinham suas rodas acionadas por pistões a vapor que imprimiam força para os trens se movimentarem. Para isto, era necessário a presença de uma enorme caldeira (equipamento que transforma água em vapor). Com a evolução dos motores, um cientista chamado Rudolf Diesel, conseguiu fazer com que uma quantidade de ar comprimido pelo pistão no interior de um cilindro e uma pequena quantidade de combustível pulverizado, resultasse em uma combustão capaz de transferir energia mecânica ao eixo do motor. Apesar da evolução dos motores, com seus diferentes combustíveis aplicados, o princípio original ainda é utilizado em todos eles.
  • O pistão não é utilizado apenas em motores de combustão. Em outras aplicações e transformações de energia teremos a compressão de fluidos pelos pistões. As energias hidráulica e pneumática têm no seu princípio de funcionamento a utilização do pistão para acionamento de atuadores hidráulicos e pneumáticos respectivamente.

  • Além dos motores de combustão interna, os compressores e as bombas alternativas também utilizam os pistões para gerar e transferir energia.

05/03/2010

Bicicleta com tecnologia de fórmula 1

A FACTOR 001 possui diversos dispositivos eletrônicos integrados para fornecer as principais informações necessárias para o ciclista, desde frequência cardíaca e temperatura da pele a pressão atmosférica e umidade do ambiente. O sistema correlaciona os dados biométricos do passeio, os dados físicos da bicicleta e os dados meteorológicos e faz uma análise em tempo real. Antes, isso só era possível em laboratório. Todas as informações são gravadas por um computador e podem ser usadas em seguida para estudos e comparações. A bike também possui um sistema de GPS integrado, que rastreia a posição geográfica do usuário e o ajuda a chegar ao local desejado. Tudo isso é visualizado em uma tela touchscreen montada no guidão. Além disso, os freios são de cerâmica e são acionados hidraulicamente, deixando as frenagens mais precisas.
Fisicamente, a Factor 001 não difere muito das bicicletas tradicionais. E isso é espantoso, já que tanta tecnologia prevê fios, cabos de controle, baterias, tudo aparente. Mas seus componentes são bastante sofisticados e bem integrados ao corpo da bike, o que dá a ela uma aparência limpa e organizada.

Alegando que cada atleta é diferente do outro, a bf1systems – empresa que projeta e executa a parte eletrônica e de chassis da F1 – vai confeccionar a bicicleta sob medida para o comprador e com suas preferências no design, como a possibilidade de ter seu nome gravado no guidão. Além de tudo, ela é quase toda feita de fibra de carbono. O material a torna mais leve – pesa apenas sete quilos –, além de mais rígida e durável do que as bicicletas convencionais, geralmente feitas de aço ou alumínio.

Este fator, associado a todas as tecnologias da Factor 001 – e, é claro, ao peso do nome Fórmula 1 – deu ao produto um valor altíssimo de venda: US$ 34.000. A bike vai começar a ser comercializada em abril deste ano, para um número seleto de compradores.

Fonte: Revista Galileu

As Dez Mais Lidas...

Leia também...

Lista Resolvida: Sobreposição das fundações...

Você foi contratado para fazer o projeto de uma residência que possui somente o pavimento térreo. Após a elaboração do projeto estrutural f...