Mostrando postagens com marcador mulheres cientistas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mulheres cientistas. Mostrar todas as postagens

Especial Mulheres

A seguir apresento-lhes três postagens em Homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Leia, reflita e comente:


MULHERES NA MECÂNICA: As mulheres já estão emprestando seu profissionalismo também no universo da mecânica de automóveis, outro reduto profissional tipicamente masculino. Quem vê a carinha de menina, não diz que Angela Demétrio é uma técnica em automobilística e trabalha em uma das maiores autorizadas da Ford, em Santa Catarina, no setor de mecânica. Ela é a única na ativa na Grande-Florianópolis que se tem conhecimento. Com apenas 21 anos, formada pelo Senai (Serviço Nacional da Indústria) em dezembro de 2006, ela já atua no ramo há mais de um ano. Leia Mais...


MARIE CURIE: Para começar vou logo falando que Marie Curie fez o que nenhum homem havia conseguido! Pois bem, dito isto vamos conhecer um pouco da vida desta mulher impressionante. Marie Curie nasceu na Polônia em 1867, mudou-se para a França onde começou sua trajetória acadêmica. Licenciou-se em primeiro lugar na Sorbonne, tradicional Universidade da França e um dos pilares da educação européia. Foi a primeira mulher a lecionar na Sorbonne, onde atuou nas áreas de Ciências Matemáticas e Física. Leia Mais...




MULHERES CIENTISTAS: Minha surpresa foi que na internet é muito difícil encontrar informações sobre mulheres cientistas. Não consegui listar mais do que duas. Fiquei impressionado! A falta de divulgação de estudos científicos e inventos que envolvem nomes de mulheres é absurdo. Da atualidade ainda encontrei referências, com projetos de biotecnologia e projetos envolvendo DNA e Genoma. Também na área de Engenharia Química, mas do passado é extremamente difícil listar com uma pesquisa simples nos buscadores da internet. 
Hipatia de Alexandria

Esta distância criada pela falta de divulgação causa na cabeça das pessoas um padrão de que só os cientistas (homens) conseguiram desenvolver teorias e fórmulas que influíram diretamente no desenvolvimento da Ciência. Fui pesquisando palavra por palavra até juntar estes fatos que comprovam a influência feminina no meio científico.  Leia Mais...

MARIE CURIE


  • Esta é a segunda semana da série "Os Cientistas", escolhi uma cientista para apresentar sua vida e descobertas. Já citei numa aula anterior, que fiquei surpreso com a falta de informações na internet sobre as mulheres cientistas. Por este motivo escolhi Marie Curie! Mas, com certeza outras virão, vou pesquisar detalhes para colocar aqui as invenções e estudos científicos. Alguns textos querem nos fazer acreditar que estas mulheres foram tão longe pelo fato de seus maridos estarem juntos na pesquisa. Não é bem assim! Para começar vou logo falando que Marie Curie fez o que nenhum homem havia conseguido! Pois bem, dito isto vamos conhecer um pouco da vida desta mulher impressionante. Marie Curie nasceu na Polônia em 1867, mudou-se para a França onde começou sua trajetória acadêmica. Licenciou-se em primeiro lugar na Sorbonne, tradicional Universidade da França e um dos pilares da educação européia. Foi a primeira mulher a lecionar na Sorbonne, onde atuou nas áreas de Ciências Matemáticas e Física. Juntamente com seu marido, Pierre Curie (também professor de Física) e seu orientador Henri Becquerel, começou a estudar os efeitos da radiação. Em 1903, os três receberam o Prêmio Nobel de Física em reconhecimento ao desenvolvimento das pesquisas e comprovações dos efeitos da radiação desprendidas pelos sais de urânio. Os termos que conhecemos como radioativo e radioatividade, foram utilizados por ela para melhorar as publicações e explicar os resultados das pesquisas. Marie Curie continuou a estudar a radiação e aplicando suas pesquisas até que conseguiu isolar dois novos elementos químicos, o Polônio e o Rádio. Escolheu estes nomes em homenagem à sua terra natal e da grande emissão de radiação presente no elemento Rádio. Esta descoberta lhe rendeu um feito ainda maior. Pela segunda vez o Prêmio Nobel (1911), foi atribuído ao seu nome, agora em Química, em reconhecimento pelos avanços da ciência química e dos estudos da natureza dos elementos químicos. Uma realização profissional fantástica, pois jamais alguém havia conseguido o Prêmio Nobel por duas vezes.
  • Foi fundadora do Instituto do Rádio em Paris, academia que desenvolveu os estudos da radiografia e da cura do câncer utilizando radiação. Durante a Primeira Guerra Mundial, Marie Curie sugeriu que a radiografia móvel fosse utilizada para o tratamento dos soldados feridos. Esta grande cientista visitou muitos países do mundo para expor os avanços da ciência na cura do câncer. Esteve nos Estados Unidos em 1921, onde atraiu a atenção da comunidade científica. Veio ao Brasil em 1926, visitar o Instituto do Radium, hospital fundado em Belo Horizonte devido à grande quantidade de doentes de câncer no país. Um dos momentos mais importantes foi a palestra ministrada pela cientista que teve como tema “A radiação e suas aplicações na Medicina”

  • Infelizmente a exposição excessiva às radiações dos elementos químicos, que já havia comprometido a vida do cientista Bequerel, também atingiu Marie Curie de forma fatal, pois ele já sofria de leucemia em estado avançado e irreversível. Mesmo assim, a Ciência compensou Marie Curie - sua filha Irène Curie que trabalhou como sua assistente – também recebeu o Prêmio Nobel de Química em 1935. Além de renomada cientista e pesquisadora, foi Diretora de Laboratório de Ciências, contribuiu para a indústria de cosméticos e desenvolvimento dos tratamentos do câncer, Radiologia e Radiografia.


  • "Os dois Prêmios Nobel que Marie Curie recebeu representam um reconhecimento inédito a esta brilhante mulher que enfrentou a radiação em busca de respostas que até hoje salvam vidas!"

MULHERES CIENTISTAS


Com a publicação da série "Os Cientistas" tive a idéia de criar uma enquete para que os visitantes do blog escolhessem os próximos cientistas a serem abordados. Com isto, quis listar na enquete dois homens e duas mulheres de destaque na área científica. Minha surpresa foi que na internet é muito difícil encontrar informações sobre mulheres cientistas. Não consegui listar mais do que duas. Fiquei impressionado! A falta de divulgação de estudos científicos e inventos que envolvem nomes de mulheres é absurdo. Da atualidade ainda encontrei referências, com projetos de biotecnologia e projetos envolvendo DNA e Genoma. Também na área de Engenharia Química, mas do passado é extremamente difícil listar com uma pesquisa simples nos buscadores da internet. Esta distância criada pela falta de divulgação causa na cabeça das pessoas um padrão de que só os cientistas (homens) conseguiram desenvolver teorias e fórmulas que influíram diretamente no desenvolvimento da Ciência.
Fui pesquisando palavra por palavra até juntar estes fatos que comprovam a influência feminina no meio científico. Alguns nomes aqui citados serão pesquisados mais a fundo para que possamos conhecê-las. Diante destes fatos já está certo que falarei sobre Marie Curie - que nos anos 20 ganhou dois prêmios Nobel - já no próximo sábado! Mas vou citar outros nomes para que possamos inserir este tema como elemento de discussão e pesquisa. Posteriormente peço-lhes que coloquem suas impressões nos comentários no final da aula.
Maria la Hebrea, a judia como era conhecida, desenvolveu o processo químico de aquecimento de uma substância sem que esta esteja diretamente em contato com a fonte de calor. Este processo é popularmente conhecido pela expressão "banho-maria", que muitos imaginam ser utilizado apenas na cozinha. No século 4 em Alexandria, uma mulher chamada Hipatia (foto) desenvolveu-se em Matemática, Astronomia e Filosofia, infelizmente teve fim trágico, quando fanáticos religiosos a assassinaram por conta de sua forte influência na cultura da Grécia.
No século 6, a médica Trótula escreveu os Tratados Ginecológicos e começou a partir deste momento a salvar vidas de mulheres com o desenvolvimento das técnicas de tratamentos. Encontrei vagas referências também com as invenções que envolvem as mulheres, algumas inventoras tiveram que patentear suas idéias em nome de seus pais e irmãos, devido ao fato de terem este direito negado.
A grandiosa Melitta, produtora de filtros de papel para café, teve seu início pelas mãos de Melitta Bentz, na Alemanha. Ela inventou estes filtros e já idealizava uma forma de serem utilizados em uma cafeteira elétrica. Apesar destes poucos registros a participação das mulheres no desenvolvimento científico e tecnológico mundial é muito grande, mas o reconhecimento está distante desta participação.
O próprio Prêmio Nobel é excludente quando trata das mulheres. A grande maioria dos contemplados é do sexo masculino! Durante a série aqui no Blog estarei dando destaque a estas MULHERES CIENTISTAS em suas respectivas áreas. Aguardem!

Leia também...

APOSTILA CONCURSO REDA PROFESSOR DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL BAHIA

MATERIAL ELABORADO DE ACORDO COM O EDITAL SEC/SUDEPE Nº 02/2019 Processo Seletivo Simplificado SEC BA 2019 | Apostilas Opção Aberto...