MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS Aula 2

MANUTENÇÃO DE MOTORES ELÉTRICOS Para que ocorra uma manutenção de qualidade nos motores elétricos é necessário que o Técnico obedeça a determinados procedimentos de Manutenção, sempre observando as condições operacionais de cada processo industrial e levando em conta a estrutura das instalações e a capacidade de cada motor. Procedimentos como fixação dos motores, lubrificação dos rolamentos, verificação das tolerâncias e ajustes dos alojamentos dos mancais, identificação dos rolamentos e controle da temperatura de trabalho. Para a identificação e controle das medidas dos mancais de rolamento, é importante o conhecimento básico de metrologia e manuseio de instrumentos de medição. Durante esta aula, abordaremos noções de metrologia e manuseio de paquímetros. NOÇÕES DE METROLOGIA – PAQUÍMETROS A Metrologia é o estudo das medidas. Medir significa comparar uma dada grandeza, com outra de mesma espécie, tomada como unidade. A unidade é o valor em função do qual, os outros valores serão enunciados. Para medir, é necessário se conhecer a unidade da grandeza a ser medida. No sistema métrico universal, a medida padrão é o metro e suas subdivisões centímetro e milímetro. Outra unidade universal é a polegada, que corresponde a 25,4 milímetros. Os paquímetros são utilizados para medidas de grande rigor. Existem diferentes tipos de paquímetros, para as mais variadas funções, os modelos mais modernos apresentam leitura digital, o que dá maior transparência e precisão nas medidas. Ao efetuar uma medição, devemos observar procedimentos para minimizar os erros de medição, comum a todas as medidas físicas, levando em conta principalmente, as condições em que se encontram os instrumentos e a habilidade do operador. Para que as medidas sejam bem efetuadas, o contato dos encostos com as superfícies das peças deve ser suave. Não se deve fazer pressão exagerada no impulsor ou no parafuso de chamada. O paquímetro deve ser mantido na posição correta, evitando inclinação, para evitar variação da medida. Antes da medição, limpe bem as superfícies dos encostos e as faces de contato da peça. Evite medir peças aquecidas, pois o calor interfere e altera a medida final. Para a conservação dos paquímetros, devemos manuseá-los com cuidado, evitando quedas, choques e contato com outras ferramentas. Um bom instrumento de medidas apresenta características próprias que os diferenciam. Ser de aço inoxidável, ter graduação uniforme, cursor bem ajustado e ausência de folgas, traduz qualidades de um bom paquímetro. ROLAMENTOS A vida útil de um mancal de rolamentos é definida como sendo, o número de horas a uma velocidade constante, que o rolamento pode atingir antes que se manifeste o primeiro sinal de fadiga, em um de seus anéis ou corpos rolantes. A vida dos rolamentos depende diretamente de uma montagem criteriosa e da conservação dos mesmos, observando seu funcionamento no processo industrial. A fixação dos motores elétricos, nas bases dos conjuntos mecânicos, deve ser rigorosa, visando evitar desalinhamento e vibração, pois acarretam aumento da temperatura e desgastes dos rolamentos. Outro fator de influência na conservação de um rolamento é a qualidade e periodicidade da lubrificação. Os rolamentos são fornecidos pelos fabricantes, revestidos com uma película protetora contra oxidação, e se não forem blindados, devem ser lubrificados antes de entrar em funcionamento. Já os rolamentos blindados trazem uma quantidade de graxa pré-determinada, suficiente para a operação. Existe uma fórmula padrão para a lubrificação dos rolamentos, pois a quantidade de graxa varia de acordo com as dimensões dos rolamentos. A fórmula a seguir, ajuda a determinar a quantidade correta de graxa a ser utilizada na lubrificação: Ga = 0, 0005 x D x B Onde: Ga = quantidade de graxa em gramas. D = diâmetro externo do rolamento em milímetros. B = largura do rolamento em milímetros. Na limpeza de rolamentos novos e usados, nunca utilize estopa ou panos que soltem fios ou fiapos, dê preferência aos tecidos macios ou flanelas. Evite na limpeza de um rolamento lavá-los com solventes ou óleo diesel, utilize fluidos desengraxantes, especialmente desenvolvidos. Certifique-se que as partes rolantes não sofram rotação e jamais utilize ar comprimido para secar, pois a ar comprimido contém gotículas de água, que oxidam o rolamento. Na desmontagem e montagem de rolamentos devem-se evitar choques diretos para não comprometer a estabilidade dos mesmos. Existem dispositivos utilizados nestas operações, para facilitar este serviço. Os saca-rolamento são largamente utilizados nas oficinas de manutenção. Na falta de uma prensa, ou equipamentos de montagem, recorra a um tubo de montagem com o mesmo diâmetro do anel interno do rolamento. FIGURA 01 - Rolamento de Esferas. SIMBOLOGIA DE FURO 1ª Regra: Para rolamentos fixos de uma carreira de esferas pequenos e miniaturas (diâmetro de 1 a 9 mm). O número de identificação é composto por 3 dígitos, sendo que o último dígito indica a dimensão do furo em milímetros. 601 : ∅ = 1 mm; 602 : ∅ = 2 mm; 609 : ∅ = 9 mm. 2ª Regra: Para as quatro dimensões abaixo, a regra é fixa: xx00 : ∅ = 10 mm; xx01 : ∅ = 12 mm; xx02 : ∅ = 15 mm; xx03 : ∅ = 17 mm. 3ª Regra: Para furos acima de 20 mm, têm-se uma regra, na qual, basta multiplicar os dois últimos dígitos por 5. xx04 : ∅ = 20 mm (04 x 5); xx05 : ∅ = 25 mm; . xx96 : ∅ = 480 mm. 4ª Regra: Para furos maiores que 480 mm, após a série dimensional, acrescentamos uma barra (/) e a dimensão nominal do diâmetro interno. xx/500 : ∅ = 500 mm; xx/1800 : ∅ = 1800 mm; xx/7800 : ∅ = 7800 mm.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas? Sugestões? Fale com o Professor Carlão!

Leia também...

"Mais um dia se passou e não usei isso pra nada". Será mesmo!?

A imagem abaixo vem circulando nas redes sociais com a [despretensiosa] conclusão de que vivemos sem a necessidade da fórmula que calcula o...

Cadastro

Cadastre-se para receber postagens atualizadas:

Digite seu Email

EnviarFeedBurner