Felicidade

Durante algum tempo, trabalhei na indústria como Mecânico Industrial, sempre com profissionalismo e dedicação, o que considero indispensável para que possamos crescer na carreira e conquistar o reconhecimento. Porém, algo sempre inquietou-me, pois o reconhecimento raramente surgia. Acho que este motivo me conduziu para a área de educação. Na verdade uma forma de mudar de carreira. No entanto, vou confessar, que não esperava muita mudança, pois já estava meio desiludido. Então, passaram as primeiras turmas e algo muito bom aconteceu comigo: comecei a escutar de alguns estudantes elogios e o tão sonhado reconhecimento, comecei a perceber também a felicidade que adentrou em mim, todas as vezes que ministrava um novo componente. Essa felicidade é responsável pelo empenho que tenho em preparar sempre aulas inéditas, mesmo que tenha um componente, em várias turmas de um mesmo curso. Preparo aulas diferentes para públicos diferentes, de forma que deixe os estudantes satisfeitos. Fico muito feliz de saber que posso influir positivamente na vida desses estudantes.Portanto, coloco esse e-mail que recebi de um estudante hoje, que além de emocionar-me, traz uma sensação de responsabilidade ainda maior. Mas, faço tudo com muito prazer: Isso me deixa feliz! "Nem sempre temos a chance de encontrar em nossos caminhos pessoas com tamanha excelência profissional, um docente que consegue ministrar suas aulas de forma poética, alguém capaz de prender a atenção do seu alunado, que sem perceber sente-se esfomeado pelo aprendizado, jovens que a todo momento garimpam informações e no final de cada aula sentem-se saciados de sabedoria, obrigado Prof° Carlão por estar conosco, nos fazendo sentir capazes e fortes o suficiente para sermos diferentes, especiais como você um profissional nota 10." http://welbertnascimento.blogspot.com/2008/08/profissional-nota-10.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas? Sugestões? Fale com o Professor Carlão!

Leia também...

"Mais um dia se passou e não usei isso pra nada". Será mesmo!?

A imagem abaixo vem circulando nas redes sociais com a [despretensiosa] conclusão de que vivemos sem a necessidade da fórmula que calcula o...

Cadastro

Cadastre-se para receber postagens atualizadas:

Digite seu Email

EnviarFeedBurner