Lubrificação Industrial - Aula 1


Lubrificação Industrial
  • Lubrificar é interpor uma película de um fluido adequado, entre superfícies dotadas de movimento relativo, de modo que este se realize sem aquecimento excessivo e sem desgastes. Os lubrificantes podem ser gasosos, líquidos, semi-sólidos e sólidos.
  • Os mais práticos e de utilização mais comum são os líquidos e os semi-sólidos, representados pelos Óleos e pelas Graxas. Entre os sólidos, estão as substâncias como: grafita, mica, e películas produzidas na superfície pelo lubrificante. 
  • Os Óleos podem ser utilizados tais como são feitos, se a viscosidade for adequada, ou mesclados com óleos de diferentes viscosidades para se obter uma viscosidade intermediária. Existem também os compostos ou providos de substâncias especiais que lhes conferem novas ou aperfeiçoadas características. 
  •  Um tipo especial de lubrificante é a Graxa, resultado de um óleo mais um agente para engrossar,usualmente sabão metálico, que pode ser de alumínio, cálcio, soda, chumbo, lítio, bário entre outros. 
  •  Recomenda-se bastante cuidado ao utilizar os lubrificantes, pois são derivados de petróleo, podendo causar alergias, intoxicações e contaminações ao ser humano e ao meio ambiente.  


Características Físicas dos Lubrificantes 
  • Ponto de Fulgor: É a temperatura em que o lubrificante,quando aquecido em condições adequadas para ensaio em aparelho apropriado, desprende vapores que se inflamam em contato com uma chama. Serve para determinar o grau de segurança contra incêndio, para identificação e comparação entre lubrificantes e permite verificar o grau de diluição decorrente de contaminação por combustível. 
  • Ponto de Combustão: É a temperatura em que o lubrificante, aquecido nas mesmas condições para determinação do ponto de fulgor, continuará, uma vez inflamado, a queimar por mais de cinco segundos. 
  • Ponto de Fluidez: É a mais alta temperatura, indicada pelo termômetro, em que o lubrificante deixa de escoar livremente. O ponto de fluidez, indica a temperatura abaixo da qual o lubrificante não pode ser escoado ou retirado de um recipiente. Este é um parâmetro importante, para ser levado em conta, para mancais e equipamentos que trabalham em ambientes externos, que possam sofrer influência do clima frio ou com chances de congelamento do lubrificante, reduzindo sua eficiência.

Um comentário:

  1. Muito bom seu blog.
    Estou aprendendo muitas coisas novas.
    Parabéns e obrigada.

    ResponderExcluir

Dúvidas? Sugestões? Fale com o Professor Carlão!

Leia também...

"Mais um dia se passou e não usei isso pra nada". Será mesmo!?

A imagem abaixo vem circulando nas redes sociais com a [despretensiosa] conclusão de que vivemos sem a necessidade da fórmula que calcula o...

Cadastro

Cadastre-se para receber postagens atualizadas:

Digite seu Email

EnviarFeedBurner